Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Ainda há lucro no imobiliário?

Pedro Pais

  • 333

Pedro Pais responde a questões sobre finanças pessoais. Envie as suas perguntas para visaosolidaria@impresa.pt

Há algum tempo que tenho pensado o que fazer com uma soma de 40 mil euros que tenho no banco. Já os tive investidos de várias formas, mas neste momento comprei obrigações no Banco Popular que me darão juros de 3,65% no primeiro ano, 4,15 no segundo e 5 no terceiro.  Achei que não teria esta rentabilidade noutro produto, mas a minha mulher está sempre a dizer-me que devia era comprar uma casinha na nossa zona e alugá-la. Na verdade, há por aqui T2 até mais baratos, já remodelados e tudo. Afinal, ainda vale a pena investir em imobiliário?

Pedro L., Sintra

O investimento em imobiliário para fins de arrendamento pode ter algum interesse, mas a rentabilidade esperada pode ser significativamente prejudicada pela eventual falta de receita e pelos diversos custos menos óbvios.

 

Do lado da receita, há que contar que pode não ser fácil arranjar inquilino, ou que arranjando-o não seja permanente, o que se traduz em períodos em que a casa não está arrendada, não gerando rendimento.

Pelo lado da despesa, é preciso atentar na significativa carga fiscal (por exemplo IMT e IMI), nos custos de conservação e reparação, quer de manutenção quotidiana quer de valorização do imóvel, nos gastos com o condomínio, e nas despesas relacionadas com a promoção do imóvel e demais esforços de angariação de inquilinos.

Dito isto, enveredar pelo negócio do arrendamento imobiliário deve ser precedido de uma análise conservadora, focada num estudo cuidado dos custos esperados e na recolha de elementos que validem a atractividade do investimento, nomeadamente tipologia de potenciais inquilinos e métodos de angariação dos mesmos, preços médios a praticados e dinamismo do mercado local.