Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

VÍDEO: Lisboetas dançam pelo fim da violência contra as mulheres

Campanhas

  • 333

O movimento One Bilion Rising quer unir mil milhões de pessoas em todo o mundo pelo fim da violência contra as mulheres. Lisboa faz parte do roteiro

Uma em cada três mulheres é violada ou espancada durante a sua vida. O equivalente a mil milhões de habitantes do planeta Terra, de acordo com os dados daa Nações Unidas.

Na quinta-feira, dia 14, o movimento One Bilion Rising uniu os cidadãos num protesto global que exija o fim da violência. Associaram-se a esta causa mais de 200 países.

Em Portugal, entre as organizações envolvidas estão a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, ILGA Portugal, União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), Amnistia Internaiconal e Chapitô.

A forma escolhida para o protesto é original: dançar. Dando liberdade ao corpo, sem que ninguém o possa controlar. Mas o apelo não se dirige apenas a bailarinos, estende-se a todas as mulheres, vítimas ou não, e a todos aqueles que as amam.

O V-Day, como lhe chamam os organizadores, realiza-se há catorzes anos. Mas as estatísticas negras sobre a violência contra as mulheres ganharam atualidade mundial devido aos relatos de violência na Índia, espoletados pela violação coletiva de Jyoti Singh Pandey, 23 anos, atacada quando viajava de autocarro com o namorado. A jovem acabaria por morrer num hospital de Singapura.

Mais informações em: http://onebillionrising.org/.
Inciativa One Bilion Rising realizada nas Filipinas

Inciativa One Bilion Rising realizada nas Filipinas

DR