Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

União Europeia investe 815 milhões no combate ao desemprego

Atualidade

  • 333

Imagem de arquivo

José Caria

Estimular o emprego jovem, promover a mobilidade dos trabalhadores e abrir uma linha de micro financiamento são algumas das medidas previstas no programa da União Europeia para o Emprego e Inovação Social

O combate ao desemprego que está dilacerar a União Europeia (UE) é a razão da existência do EASI, o programa criado por Bruxelas para fomentar o emprego e a inovação social.

Até 2020, serão investidos 815 milhões de euros no combate ao desemprego dentro do espaço europeu.

Os fundos destinados ao EASI serão usados para apoiar diretamente políticas sociais e de emprego na UE.

Cerca de 100 milhões de euros vão financiar políticas de incentivo ao emprego jovem e à inclusão de cidadãos de contextos desfavorecidos no mercado de trabalho.

Também está previsto um programa de mobilidade, o My First EURES Job, para facilitar a procura de emprego no espaço da UE.

Será, ainda atribuído micro crédito a empresas sociais inovadoras que possam, inclusivamente, ultrapassar fronteiras.

Da verba destinada ao estímulo do emprego, 61% será atribuído ao programa para o Emprego e Solidariedade Social, 21% ao Instrumento Europeu Progress Microfinance e 18% ao EURES (Serviços Europeus para o Emprego).

Os programas deverão entrar em vigo em janeiro de 2014.