Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

FarmVille da vida real ajuda IPSS a receberem alimentos

Atualidade

  • 333

Imagem de arquivo

Luís Barra

O projeto MyFarm permite gerir uma horta verdadeira a partir da internet e apoiar instituições de solidariedade social. Veja o vídeo e saiba como funciona

Ver se as couves estão viçosas ou plantar cenouras através da internet são algumas das opções de um dos jogos de maior sucesso do Facebook, o FarmVille. Agora, também é possível gerir uma horta a partir do computador, com a vantagem de receber produtos reais no final da colheita.

O projeto MyFarm nasceu no ano passado no Instituto Politécnico de Beja (IPB) e, este ano, além de chegar a Sintra (as candidaturas para as quarenta hortas disponíveis estão a decorrer neste momento), também tem uma nova opção que facilita o apoio de empresas a instituições sociais.

Os empresários podem apadrinhar uma horta, pagando os custos de gestão, mas o terreno é gerido por uma IPSS que, depois, beneficiará dos alimentos produzidos.

Duas IPSS de Beja e o Banco Alimentar estão interessados em aderir ao MyFarm nesta modalidade solidária.

Quando aderem ao projeto, empresas e particulares têm de pagar a primeira mensalidade do terreno e os primeiros trabalhos, mas o custo vai variando conforme os trabalhos realizados por alunos do IPB ou outros pequenos agricultores associados.

Além de gerirem as hortas à distância, os e-agricultores (como lhes chamam os promotores do projeto) também podem observar a evolução das culturas em tempo real, através de câmaras web que filmam 24 horas por dia.

Atualmente, há cerca de 900 agricultores de sofá interessados em associarem-se ao MyFarm, que deverá expandir-se para Setúbal, Lisboa e Porto, através de parcerias com pequenos hortelões, que ajudem a concretizar os desejos dos "jogadores" deste FarmVille real.