Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Cascais contribui para primeira biblioteca municipal na Guiné

Atualidade

  • 333

Imagem de arquivo da Guiné

Luís Barra

A primeira biblioteca municipal da Guiné-Bissau foi inaugurada na cidade de Bolama e contou com 62 mil euros atribuídos pela autarquia de Cascais

Pela primeira fez, os guineenses têm 55 mil livros à sua disposição numa biblioteca municipal. Os livros ocupam um edifício histórico da cidade de Bolama, que também foi recuperado com o apoio da autarquia portuguesa.

Não surpreende, portanto, que a morada da biblioteca seja na Rua Cascais, também ela inaugurada esta semana.

Apesar da Guiné-Bissau estar em fase de transição desde o golpe de Estado de 12 de abril de 2012, e de Portugal não reconhecer as autoridades atualmente em funções, as câmaras municipais de Cascais e Bolama decidiram não adiar mais a inauguração.

"A nossa ligação é exclusivamente local. Não há qualquer constrangimento, independentemente das relações entre governos atravessarem uma fase mais difícil", afirmou o vereador Alexandre Faria, responsável pela pasta das Relações Internacionais da autarquia portuguesa.

A visita também foi aproveitada para lançar a primeira pedra de uma rádio comunitária que também terá apoio português.

O vice-presidente dos Bombeiros Voluntários de Cascais também acompanhou a comitiva nacional e deu formação em primeiros socorros aos bombeiros guineenses, que receberam uma ambulância e uma viatura polivalente para equipar o quartel.

As cidades de Cascais e Bolama são geminadas desde 2010.