Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Banco de Trocas procura local para realizar feira

Atualidade

  • 333

Imagem de arquivo

Álvaro Isidoro

Ao final de um ano de existência, mais de 1200 pessoas estão registadas no site do Banco de Trocas

Trocar um móvel por uma massagem ou dar explicações para receber arranjos de costura são duas das muitas possibilidades que o Banco de Trocas permite.

Criado há pouco mais de um ano, o site soma mais de 1200 pessoas registadas. "O balanço que fazemos é bastante positivo face às expectativas iniciais. Já prevíamos que, sendo um projeto online, teríamos que lidar com algumas barreiras, pois, apesar de tudo, as pessoas ainda têm algumas desconfianças e preferem tratar destas coisas pessoalmente", afirmou, à agência Lusa, uma das fundadoras do site, Adélia Ribeiro.

Trocar bens e serviços, sem usar dinheiro, é a filosofia por trás do Banco de Trocas que gostava, agora, de se materializar num feira aberta ao público em geral.

Adéllia Ribeiro confessa que não está a ser fácil encontrar o espaço ideal para realizar o evento, mas mantém a esperança de o conseguir fazer até ao final do ano para que os utilizadores possam "divulgar e trocar os seus bens sem intermediários".

Enquanto a feira não acontece, as trocas continuam online, bem longe do 'vil metal'.