Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugueses mais bem informados

Ano da Cidadania

  • 333

DR

O lançamento de 18 centros Europe Direct em Portugal tem como objetivo promover e facilitar a chegada de informação prática aos portugueses sobre os seus direitos na União Europeia e as vantagens de se viver, morar e estudar na UE.

Vou viver, estudar ou trabalhar para outro país europeu: o que devo fazer?

Que programas europeus existem para apoiar os jovens?

Que ajudas financeiras disponibiliza a UE para o meu novo negócio?

As respostas a estas e outras questões poderão ser facilmente encontradas nos centros de informação Europe Direct em Portugal, 18 locais escolhidos para por em prática, entre outros, a mensagem deste Ano Europeu dos Cidadãos: a promoção do diálogo sobre o futuro da Europa e a divulgação dos direitos e deveres dos cidadãos europeus, assim como oportunidades decorrentes da participação na União Europeia.



Viviane Reding, Vice-Presidente da Comissão Europeia responsável pela Justiça, Direitos Fundamentais e Cidadania, defende que a maior vantagem deste rede é "explicar às pessoas na sua própria língua quais são as implicações das políticas europeias a nível local".

Uma ideia que é reforçada por Luiz Sá Pessoa, chefe interino da Representação da Comissão Europeia em Portugal, que considera ser esta rede renovada um "instrumento privilegiado para comunicar a Europa com os cidadãos, isto é, para falar e para ouvir".

Segundo dados do último Eurobarómetro, 40% do Portugueses querem saber mais sobre os seus direitos na UE. Portugal foi ainda um dos países com mais propostas apresentadas à terceira geração da rede Europe Direct. Foram 58 candidaturas, um aumento de mais de 30% em relação ao anterior convite, publicado em 2008.

Em toda a Europa, a rede Europe Direct contará, ao longo dos próximos cinco anos e nos 27 países da UE e Croácia, com 500 centros.