Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Academia Cidadã procura propostas anti-crise

Ano da Cidadania

  • 333

Na tertúlia "Moedas Há Muitas" vão discutir-se experiências de economia solidária e o que moeda sociais e complementares, como é o caso da moeda comunitária da Grandola

A conversa entre Miguel Yasuyuki Hirota (investigador na Universidade de Valência, Espanha, e activista), Amândio Rodrigues (empreendedor social na organizações não-governamentais Ashoka Portugal e PAR - Respostas Sociais) e todos os participantes da tertúlia será moderada por Ana Margarida Esteves, investigadora em economia solidária e activista da Academia Cidadã.

"A moeda social é uma estratégia de revitalização das economias locais, que atribui um valor transaccionável a bens e serviços produzidos localmente, permitindo aos membros dessa comunidade de vizinhança trocas que não passam pelo crivo de um banco central. É um instrumento de promoção do desenvolvimento local", explica Ana Margarida Esteves.  

Miguel Hirota tem dedicado as suas pesquisas ao tema das moedas sociais e complementares. Na sua intervenção vai explicar o que são e contar as histórias das localidades onde este tipo de estratégia de desenvolvimento é utilizada. Já Amândio Rodrigues vai relatar a experiência da criação de uma moeda local em Grândola, em que está atualmente envolvido.

 O encontro é já esta quinta-feira, 26 de Setembro, pelas 21h00 horas, na Rua Maria n.º 73 (à Rua Forno do Tijolo), em Lisboa. A entrada é gratuita.