Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Fotógrafo português premiado: "Fico feliz por saber que o World Press Photo mostra a realidade"

VISÃO Solidária

Mário Cruz, 28 anos, passou um mês e meio entre o Senegal e a Guiné-Bissau para contar ao mundo a história dos meninos talibés, o nome árabe para discípulos, que crescem longe dos pais, num cenário de escravidão absoluta. "Sabia ao que ia, mas não deixou de me chocar"

Mário Cruz na sua foto de perfil do Facebook

Mário Cruz na sua foto de perfil do Facebook

"Soube do que se passava em 2009, quando estive na Guiné-Bissau a fazer a cobertura das Presidenciais. As pessoas diziam-me que as crianças desapareciam e suspeitava-se que iam para o Senegal. Fiquei a pensar nisso, decidi investigar e, no ano passado, depois de meio ano a fazer contactos, fui para lá."

Quem fala assim, com toda essa simplicidade, é Mário Cruz, 28 anos, o fotógrafo português hoje premiado no concurso do World Press Photo. A boa nova chegou-lhe há pouco mais de uma hora, no momento em que falamos com ele, uma voz simpática que ainda pede desculpa por não ter respondido logo: "Tenho 96 chamadas não atendidas no meu telemóvel."

Com o trabalho de casa feito, depois de meio ano de investigação, lá foi ele. "Sabia ao que ia mas chocou-me na mesma: não só o estado físico das crianças, como a dimensão de um fenómeno fora de controlo, mas sobretudo a indiferença. De todos. Fico muito feliz com este prémio porque, apesar de o tema não estar na atualidade dos noticiários, o World Press Photo vai mostrar a realidade."

O trabalho foi publicado esta quarta-feira na revista norte-americana Newsweek. "Ainda não sabia que tinha ganho" e este é o mote para contar o que falta. Que as notícias falam de um fotógrafo português da Agência Lusa mas a verdade, assume Mário Cruz, é que a agencia noticiosa portuguesa nada teve a ver com este trabalho - a viagem foi feita durante uma licença sem vencimento. "As publicações não investem neste tipo de trabalhos, são os prémios que lhe dão visibilidade e não devia ser assim", revelando-se ainda satisfeito por tê-lo feito: "Senti que devia dar o meu contributo."

SAIBA MAIS: PORTUGUÊS PREMIADO NO WORLD PRESS PHOTO

NO SITE DO WORLD PRESS PHOTO:

A reportagem premiada na íntegra

Todos os premiados deste ano