Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

VISÃO oferece dois volumes sobre o Acordo Ortográfico

Iniciativas

  • 333

Começa agora o ano letivo em que, na maioria das escolas, se exigirá dos alunos a adoção da nova grafia do Português

Com o novo ano letivo à porta, a VISÃO oferece dois volumes sobre o Acordo Ortográfico celebrado em 1990 entre Portugal, Brasil e demais países lusófonos com as edições de 13 e 20 de setembro.

Foram várias as razões que determinaram a decisão de oferecer aos leitores este trabalho do nosso colega de Redação Daniel Ricardo, que reviu a edição de 2011 e aumentou o número de exercícios para uma mais fácil compreensão das novas regras do Português europeu.

Mas entre os vários argumentos, pontuam os muitos pedidos de reedição que recebemos nos últimos tempos e o facto de começar agora o ano letivo em que, na maioria das escolas, se exigirá dos alunos a adoção da nova grafia, podendo os professores considerar erradas as palavras escritas de acordo com a antiga ortografia. E é bom não esquecer que muitos dos manuais escolares em vigor também já respeitam o Acordo de 90.

Quisemos facilitar não apenas a memorização e a compreensão do que mudou na escrita, mas também a perceção do sentido (ou falta dele) das soluções encontradas pelos representantes dos oito Estados da Comunidade de Países de Língua Portuguesa que participaram nesta reforma ortográfica.

O livrinho de 2011 foi, pois, cuidadosamente revisto, ampliado e dividido em dois volumes de 36 páginas cada. No primeiro, encontra as normas que presidem à nova grafia do Português europeu e uma longa lista de expressões de uso corrente, alteradas pelo Acordo; no segundo, além de uma grande variedade de exercícios destinados aos mais jovens e aos seus pais e professores, poderá tomar conhecimento da evolução da ortografia portuguesa, da Idade Média até à atualidade, e dos argumentos esgrimidos pelos defensores e críticos do Acordo de 1990, numa polémica que ameaça eternizar-se.

Trata-se de um Guia fundamental, nesta nova fase da ortografia da nossa língua, pois não tardará o dia em os termos activo ou óptimo serão considerados tão obsoletos como as formas farmácia ou monarchia...

Não perca este Guia. E guarde-o para o consultar quando lhe surgirem dúvidas ou não souber responder às perguntas dos seus filhos.

NÃO PERCA GRÁTIS COM A VISÃO dia 13 e 20 de setembro