Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

App para compra de casa já é uma das mais descarregadas

Imobiliário

António Xavier

A nova aplicação da Century21 lançada no SIL quer revolucionar a forma como se procura e compra casa em Portugal, tudo à distância de um clique

Marisa Antunes

A nova aplicação da Century21 (e desenvolvida pela WIG - Work Is Good) que permite, entre outras coisas, simplificar o processo de pesquisa de casas e marcar visitas de uma forma mais ágil, já é uma das mais descarregadas pelos utilizadores nacionais do mercado digital e chegou mesmo ao top 10 ao terceiro dia de lançamento. A app que se descarrega gratuitamente e que foi apresentada oficialmente no SIL, a feira imobiliária que terminou ontem, em Lisboa, quer revolucionar a forma como se procura casa, indo ao encontro das expectativas dos consumidores cada vez mais familiarizados com este registo mais imediato, tudo à distância de um clique.

"Este é mais um passo na estratégia global de digitalização do negócio. Não é apenas uma ferramenta mas uma forma de nos ajudar na transformação da relação com os clientes, dando-lhes mais autonomia", sublinha à Visão Imobiliário Ricardo Sousa, CEO da Century21 Portugal, realçando que nesta primeira fase a aplicação foi lançada apenas no mercado nacional e nos Estados Unidos.

A aplicação integra um assistente digital, que interage e orienta o utilizador em todas as fases do processo, começando pela recolha de informação sistematizada sobre o utilizador e o tipo de habitação que pretende. Segue-se a seleção do consultor imobiliário - que recebe toda informação sobre o imóvel pretendido e o perfil do utilizador - e que será o interlocutor do comprador nos procedimentos de procura e transação da casa.

"O processo tradicional de marcação de uma visita pode ser, por vezes, mais demorado entre ver o anúncio, contactar o agente, cruzar agendas... Através da aplicação é tudo mais simples e imediato. Uma vez escolhido o imóvel, entramos logo no calendário do consultor, marca-se a visita, obtém-se a morada e o descritivo do imóvel", explica o responsável. Do outro lado, "o cliente proprietário da casa que está a ver vendida também sabe de imediato que a sua propriedade vai receber uma visita pois a partir do momento em que descarrega a aplicação ficam as três partes em circuito interno. E vai ficando com todo o histórico de visitas. Ou seja, o mediador deixa de ser só um interlocutor para ser um facilitador, dando mais controle do processo ao cliente que vende e ao cliente que compra".

Depois o processo flui, de uma forma intuitiva, a partir de várias opções pré-definidas que permitem a ambas as partes fazer propostas até se chegar à opção "Aceito" e de onde já se parte para a partilha de documentos que permitem a marcação do contrato de promessa de compra e venda e da escritura.

Os procedimentos de registo e qualificação do utilizador, e do consultor, são efectuados com base em certificados de autenticação digitais, que garantem os mesmos níveis de segurança de uma operação de internet banking.

Para quem pretender vender a sua casa, a APP CENTURY 21 agrega um sistema de avaliação automática de imóveis, com apresentação de valores de comercialização aos proprietários. E se o utilizador decidir fazer a venda da habitação sozinho, a app disponibiliza até um guia de orientação para preparar todo o processo de comercialização do imóvel.