Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Engel&Volkers quer crescer 100%

Imobiliário

A rede imobiliária alemã inaugurou esta quinta-feira o Market Center na Avenida da Liberdade, uma estrutura que está focada no produto imobiliário de luxo em Lisboa

O imobiliário de luxo em Lisboa continua o seu processo de consolidação e a estimular novas dinâmicas das marcas mundiais no mercado nacional. A mais recente movimentação vem da Engel&Volkers, rede imobiliária alemã, presente em Portugal desde 2006 e que agora dá mais um passo para o reforço do seu posicionamento ao inaugurar hoje o Market Center na artéria mais cara do país, a Avenida da Liberdade.

Aqui, o grande objetivo será replicar a fórmula de sucesso aplicada pela multinacional alemã no mercado espanhol – primeiro em Barcelona, Madrid e Valência – e depois noutras cidades como Roma, Paris, Dubai e Nova Iorque, como explicaram hoje aos jornalistas Pedro Branco, diretor-geral do MC e Juan-Galo Macià, CEO da Engel & Völkers para Espanha, Portugal e Andorra.

“Portugal será uma das prioridades do grupo em 2019”, afirmou Juan-Galo Macià, sublinhando que "a aposta neste modelo inovador, com um foco claro na aproximação da marca aos clientes, pretende trazer mais valor ao mercado da mediação imobiliária em Portugal e uma melhoria na proposta da Engel & Völkers, diferenciando-a positivamente de toda a concorrência, num segmento particularmente exigente e sofisticado como o dos imóveis residenciais e comerciais de luxo”,

Pedro Branco, que irá liderar uma equipa de 165 colaboradores, lembrou que só no ano passado foram transacionados no mercado mais de 6 mil milhões de euros em imobiliário na cidade de Lisboa, um acréscimo de 38% em relação ao período homólogo, uma prova de que o mercado está bem e recomenda-se. "Durante os primeiros três anos do Market Center esperamos crescer pelo menos 100%”, afirmou o responsável.

O MC equivale a 30 agências padrão e pretende alimentar as necessidades do mercado imobiliário em Lisboa, abrangendo os segmentos de compra e venda de imóveis residenciais do segmento superior.

A Avenida da Liberdade foi a primeira escolha da Engel & Völkers para o MC em Lisboa, estrutura que vai trabalhar de forma muito próxima com o MC de Espanha.

“Queríamos um espaço com uma localização central para trabalhar toda a cidade de Lisboa e em regime de open space, com pelo menos 500 metros quadrados, capaz de acomodar a equipa de staff e 150 consultores imobiliários”, detalhou ainda Juan-Galo Macià.

Recorde-se que, em 2018, as vendas de imóveis transacionados pela Engel & Völkers em Portugal atingiram os 80 milhões de euros e, a nível global, a marca atingiu os 728 milhões de euros de faturação em comissões.