Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Edifício árabe no Porto vai ser transformado em cowork

Imobiliário

Grupo Selina soma e segue e aposta em imóvel emblemático da Invicta. Nos próximos quatro anos, o grupo planeia abrir mais de 20 hotéis em Portugal com cerca de 7500 camas

A cadeia internacional Selina vai converter o “Edificio Árabe” no Porto num espaço de Coworking. As obras de reconversão vão estender-se até setembro de 2019, representado um investimento de 500.000 euros.

O imóvel, situado na Rua José Falcão, foi arrendado pelo Grupo Selina por um período de 20 anos. Para além do espaço de Coworking com cerca de 700 m2 e que contará com 90 lugares de cowork e cinco escritórios, o edifício terá também um espaço de bar e uma sala multiusos para eventos, conferências ou exposições artísticas.

O “Edifício Árabe” é um imóvel emblemático da cidade do Porto. "Este imóvel, com traços da corrente arquitetónica neoárabe, foi construído em 1908 e fazia parte do complexo industrial das Devesas inaugurado em 1865 e que se transformou num dos mais importantes agregados cerâmicos da Península Ibérica" pode ler-se no comunicado da Selina.

Foi construído como depósito e como local de exposição dos produtos no Porto, os alçados exteriores serviam como mostruários dos azulejos produzidos na fábrica. As habitações do bairro operário da fábrica foram também revestidas com diferentes painéis de azulejo.

O investimento global da Selina em Portugal, até à data, encontra-se nos 75 milhões de euros. O objetivo do grupo é atingir os 250 milhões de euros até 2020. Nos próximos quatro anos, o grupo Selina planeia abrir mais de 20 hotéis em Portugal com cerca de 7500 camas. A cadeia internacional está também disponível para parcerias com investidores nacionais na área do imobiliário, com know-how no mercado, que queiram fazer parte desta grande expansão da marca em Portugal.

Até ao momento, Selina adquiriu as seguintes propriedades em Portugal: Selina Porto, Selina Secret Garden Lisbon, Selina Ericeira, Selina Vila Nova e Selina Palácio (Palácio Mendia, Lisboa). Estão também prestes a ser adquiridas mais duas propriedades no Gerês e em Peniche.

Fundada em 2015, Selina opera atualmente em mais de 40 cidades em 13 países da América Central e do Sul (Panamá, Costa Rica, México, Colômbia, Equador, Guatemala, Nicarágua e Peru) e da Europa (Portugal). Com expansão em curso nos Estados Unidos e Europa, Selina planeia entrar numa série de grandes cidades dos EUA, Polónia, Grécia, Israel, Alemanha, Espanha e Reino Unido até 2020. Até 2022, Selina espera ter mais de 54.000 camas a nível global