Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Advogados da PLMJ na nova torre de Picoas

Imobiliário

Edifício custou 50 milhões de euros e ganhou recentemente um prémio de imobiliário

NUNO CERA

Os escritórios de advogados PLMJ deixaram hoje a Avenida da Liberdade para se instalarem na recém-terminada torre na avenida Fontes Pereira de Melo - o edifício FPM 41 (iniciais da avenida e respetivo número da porta), bem no centro de Lisboa, ao lado do hotel Sheraton.

A sociedade de advogados, com cinco décadas de existência, quer marcar uma nova página na história da empresa e escolheu o arquiteto Ricardo Bak Gordon para adaptar os interiores do edifício (cujo projeto tem a assinatura do ateliê Barbas Lopes) ao que se pretende para a nova sede.

“Estamos a falar de um novo escritório polivalente, funcional e eficiente que nos permite continuar a transformar as mentalidades e hábitos de trabalho, continuando a assegurar os melhores resultados e a nossa dinâmica full-service e multidisciplinar “, referiu o sócio da PLMJ, Luis Pais Antunes.

A Fundação PLMJ, que recentemente recebeu o prémio de melhor projeto internacional na competição cultural internacional, “Corporate Art Awards”, ficará situada no edifício, contando com uma galeria exclusiva do espólio da Fundação PLMJ, que atualmente inclui mais de 1300 obras de produção contemporânea de artistas portugueses e dos países de língua oficial portuguesa.

A torre FPM, recorde-se, foi promovida pelo fundo ECS, custou 50 milhões e mudou a paisagem urbana que hoje conhecemos entre o Sheraton e a Maternidade Alfredo da Costa. Nas traseiras do edifício nasceu um espaço público verde, uma extensão do jardim Augusto Monjardino frente à maternidade.

Com 17 pisos e três lojas no piso térreo,o edifício, que ganhou recentemente o Oscar do imobiliário na categoria de escritórios, tem capacidade para acolher 2400 postos de trabalho.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA