Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

80 milhões para novo complexo empresarial às portas de Lisboa

Imobiliário

Cinco District vai ser construído em Carnaxide e terá edifícios de escritórios, hotel e uma extensa área verde onde serão realizados eventos culturais. Empresa do grupo Auchan e The Edge Group são os promotores do resort empresarial com data de conclusão prevista para 2021

Marisa Antunes

Carnaxide vai ter um novo parque empresarial com uma torre de escritórios com 20 pisos, outros dois edifícios de escritórios, um hotel, jardins (interiores e exteriores) e uma praça aberta à comunidade local, rodeado de serviços e restaurantes.

O Cinco District, assim se chama o complexo empresarial, é um projeto de 80 milhões de euros, desenvolvido em parceria pela Ceetrus Portugal (empresa da Auchan Holding) e pelo The Edge Group e vai ocupar uma área bruta de construção de cerca de 38 000 m2. O prazo de conclusão está previsto para o segundo semestre de 2021.

Segundo os investidores, o projeto irá criar mais de uma centena de postos de trabalho relacionados com a gestão das infraestruturas e a integração de mais de 3 000 postos de trabalho associados à atividade das empresas aí fixadas.

“O Cinco Disctrict representa uma abordagem diferente de trabalhar e fazer negócios na cidade, vindo responder à procura crescente por escritórios diferenciadores, que vão ao encontro das necessidades das empresas que incentivam a produtividade, sustentabilidade e atração/retenção de talento”, sublinhou José Luís Pinto Basto, CEO do Edge Group, lembrando a importância que as empresas dão hoje a “espaços de trabalho inspiradores, que cruzem o networking e o lazer”.

Mário Costa, CEO da Ceetrus Portugal, destacou ainda que “este projeto conta com um selo de sustentabilidade da certificação internacional BREEAM, aplicável logo desde a construção, assegurando que o Cinco District será ativamente amigo do ambiente e que envolverá toda a comunidade que nele coabitar numa redução da pegada ecológica”.

Os promotores prometem 7 000m² de espaços verdes, desde a fachada com jardim vertical da torre de Escritórios (que terá vistas para o rio e mar) aos terraços e jardins que envolvem o complexo.

O projeto prevê “a utilização de espécies autóctones nas zonas ajardinadas para diminuir o consumo de água e a implementação de jardins nas coberturas permitirá a criação de um isolamento térmico natural, bem como a redução da mancha construída na paisagem circundante”.

Ainda na ótica da sustentabilidade, estão previstos 40 postos de carregamento para veículos elétricos, gestão eficiente dos elevadores, criação de energia elétrica através de painéis solares instalados nos edifícios, entre outros sistemas inteligentes de eficiência ambiental.

Há semelhança de outros projetos empresariais, como é o caso do Lagoas Park ou o centro Lionesa, em Matosinhos, também o Cinco District vai integrar um hotel de 4 estrelas, havendo à data um pré-acordo com o Grupo Marriott.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA