Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Abriram quatro hotéis por mês nos últimos dois anos

Imobiliário

Divulgacao

95 unidades hoteleiras foram inauguradas em 2017 e 2018, com um total de 6.000 quartos, contas feitas pela Cushman&Wakefield, no seu Marketbeat Primavera

Marisa Antunes

O turismo está a revolucionar a economia nacional e um dos indicadores é o número de aberturas de novas unidades hoteleiras. Nos últimos dois anos inauguraram de norte a sul do país 95 unidades hoteleiras, trazendo ao mercado cerca de 6.000 novos quartos, apontam dados divulgados no Marketbeat Portugal Primavera 2019, da consultora Cushman&Wakefield (CW). Ou seja, uma média de cerca de quatro novos hotéis por mês.

“As cidades de Lisboa e Porto concentraram a maior parcela desta nova oferta, com 40 novas unidades hoteleiras e perto de 2.500 quartos desde 2017. Importa também salientar a tendência de remodelação da oferta existente, cerca de 15 unidades entre 2017 e 2018, prova da aposta numa maior qualificação do produto e em parte motivada pela mudança de operadores”, contabiliza-se no Marketbeat da CW.

Entre as principais aberturas do ano passado contam-se os cinco estrelas Jupiter Albufeira Hotel (com 400 quartos), o Vila Galé Sintra resort Hotel (na foto) e que acolhe 135 quartos e o Pestana Porto – A Brasileira (com 90).

Mais 180 hotéis até 2021

Com o sector a movimentar milhões – só em número de turistas foram cerca de 21 milhões e os proveitos de hotelaria excederam os €3,6 mil milhões, em 2018 (mais 6% face ao período homólogo) - não admira, pois, que os grupos hoteleiros continuem a investir nos tempos mais próximos.

Segundo a consultora, “até 2021 estima-se que inaugurem mais de 180 unidades hoteleiras em Portugal, volume justificado pela evolução muito positiva do setor e pelo potencial de crescimento que ainda demonstra ter”.

As regiões de Lisboa e Porto concentram a maioria das novas aberturas, estando previstos 85 novos estabelecimentos com um total de 8.000 quartos. O Algarve e a Madeira revelam também o seu dinamismo em termos de oferta, respetivamente com 2.300 e 1.100 novos quartos previstos.

Já no âmbito das transações, a CW lembra que foram identificadas em 2018 quatro operações de investimento, totalizando um volume de €205 milhões, apenas ultrapassado pelo máximo de €255 milhões em 2015.

O maior negócio do ano foi a venda do Penha Longa Hotel & Golf Resort, em Sintra que passou do Deutsche Bank España para o Carlyle Group em parceria com a Explorer Investments. A segunda maior foi a transação do InterContinental Palácio das Cardosas, no Porto que foi vendido pela sociedade Solitaire Hotels - detida por um conjunto de sócios portugueses, onde se destaca o ex-presidente do Sporting, Godinho Lopes - para o GCP Group, um grupo de investidores asiáticos, com base em Hong-Kong e Tailândia.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA