Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Margem Sul quer mais turismo

Imobiliário

José Carlos Carvalho

O turismo está a movimentar Portugal e a margem Sul não quer ficar atrás. As receitas turísticas estão a crescer 45% no último ano, com os turistas a gastar uma média de 46 milhões de euros por dia, de norte a sul do país, razão mais do que suficiente para que mesmo em locais até agora menos óbvios, como o Seixal, comecem a surgir vários projetos

O concelho quer fazer valer as "maravilhas" da zona onde se incluem a "baía de águas calmas com 500 hectares, o moinho de maré de Corroios com 600 anos, Núcleo Naval da Arrentela com a história das embarcações do rio Tejo ou a tipografia popular, com uma réplica da primeira prensa de Gutenberg”, segundo destacou à Lusa o presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos (CDU) na apresentação do programa que vai ser divulgado na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), a decorrer entre 13 a 17 de março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações.

O autarca referiu que o investimento hoteleiro é uma das prioridades para a Câmara do Seixal, a qual está a preparar a apresentação de outros projetos, como a requalificação do palacete da Quinta da Fidalga, para se tornar numa unidade hoteleira, a construção do hotel Quinta da Trindade e ainda outra unidade com porto de recreio na Amora. De acordo com o autarca, ainda este ano será lançado o concurso para o Hotel Largo dos Restauradores e um porto de recreio com capacidade para 250 barcos.

Outro projeto que será apresentado é o hotel Mundet, que se vai localizar na antiga fábrica de cortiça, na zona ribeirinha do concelho.

Resort em Alcochete

A pouco e pouco, a margem Sul vai atraindo investidores e turistas para locais com grande potencial turístico mas que estavam até há pouco tempo relegados para segundo plano.

Um dos exemplos mais recentes é o Praia do Sal Lisbon Resort, projeto turístico da Stay Upon, unidade de negócios do grupo Libertas em Alcochete, também no distrito de Setúbal.

Inaugurado há pouco mais de seis meses, o resort de Alcochete foi edificado numa área limítrofe das salinas do Samouco, permitindo aos turistas desfrutar, a uma curta distância, dos flamingos e toda uma fauna e flora belíssima da reserva natural do Estuário do Tejo.

O empreendimento, com 110 apartamentos e tipologias entre o T1 e o T3 foi projetado em ‘U’ junto à linha à linha da água, permitindo que quase todas as unidades desfrutem da vista-rio.. A maioria das unidades já foi vendida a compradores nacionais e estrangeiros e foram integradas no sistema de gestão turística.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA