Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Avança condomínio privado no último grande terreno de Vilamoura

Imobiliário

Marisa Antunes

Projeto do Vilamoura World já vendeu 35% das casas apenas dois meses após o arranque da construção. Preços variam entre os 630 mil e 1,1 milhão de euros

Marisa Antunes

É um dos vértices do Triângulo Dourado algarvio com as suas praias a perder de vista, os premiados campos de golfe e um número imbatível de dias soalheiros ao longo do ano. É precisamente em Vilamoura, bem no centro, que começa a tomar forma o Central Vilamoura, um condomínio fechado promovido pela Vilamoura World.

Com 80 moradias no total, a construção da primeira fase que abrange metade das unidades, arrancou em dezembro passado e deverá estar concluída em maio de 2020. E apesar de faltar ainda mais de um ano para o término das obras e dos preços que ultrapassam um milhão nas tipologias maiores, a comercialização já atinge os 35% desta primeira fase.

“O Central Vilamoura localiza-se no último grande terreno na zona residencial e central de Vilamoura. O próprio nome vai no sentido dessa centralidade, sem contudo deixar de ter a componente resort. O condomínio está a apenas a 5 minutos a pé da praia, da marina, de campos de golfe, de courts de ténis e de uma vasta oferta de serviços”, especifica Miguel Palmeiro, diretor comercial de Vilamoura World.

A despertar interesse junto de nacionais e estrangeiros, o condomínio com vigilância 24 horas foi estruturado para estimular a convivência entre residentes com a sua vasta área verde e a piscina comum. Sem prejuízo de todas as moradias possuírem os seus pátios interiores que asseguram zonas de privacidade para momentos mais recatados em família.

No perfil dos compradores há um pouco de tudo “desde nacionais até franceses, brasileiros, suecos, ingleses e cidadãos do Médio Oriente”, diz o responsável. Por categoria etária, “a procura está mais concentrada entre os 40 e os 60 anos mas temos clientes mais jovens e mais velhos”, reforça ainda Miguel Palmeiro.

A qualidade de vida proporcionada no Algarve a somar a fatores como a hospitalidade e aos pacotes fiscais como o Residente Não Habitual, potenciam o interesse destes futuros moradores, cuja diversidade é cada vez maior.

“Já sabemos que o Algarve é o destino número um de muitos reformados, como atestam várias distinções, mas vemos cada vez mais indícios de uma procura crescente por parte de pessoas mais jovens que vêm para cá com os filhos em idade escolar. São profissionais liberais, sem horários das 9h às 5 da tarde, e que olham para Vilamoura como um local perfeito para viver. Neste leque de clientes estão médicos, pessoas da banca, pilotos de companhias aéreas, entre outros”, aponta o diretor comercial do Vilamoura World.

Com projeto de arquitetura do ateliê franco-italiano Petraccone & Vodar, o condomínio tem casas a partir dos 150 m2 (V2) até aos 240 m2 (V4). Já os preços mais baratos situam-se próximo dos 630 mil e as casas mais caras em 1,1 milhão de euros.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA