Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fundador da Altice compra Salão do Imobiliário Português em Paris

Imobiliário

Marc Laufer

MARTIN BUREAU/ Getty Images

A Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa vendeu aquele que foi o grande veículo de divulgação do imobiliário nacional junto dos franceses, atualmente os maiores clientes estrangeiros em Portugal

Marisa Antunes

O Salão Imobiliário Português em Paris regressa ao Parque de Exposições de Porte de Versailles, na capital francesa, de 17 a 19 de maio mas já não sob a alçada da Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa, que desde a primeira edição, em 2012, assegurava esta feira do imobiliário.

O milionário francês Marc Laufer, fundador da Altice e empresário com participação em alguns dos maiores grupos de meios comunicação franceses, é o novo dono do salão através da sua empresa InvestPortugal.

Em comunicado divulgado pela organização, refere-se que Marc Laufer comprou o salão no final do ano passado tendo “abraçado o projeto com convicção e profundo conhecimento de causa depois de ter sido um dos milhares de visitantes do Salão do Imobiliário e do Turismo Português e de também se ter deixado seduzir por Portugal, para onde se mudou em 2017”.

“Empresário reconhecido no sector dos media e eventos, Marc Laufer é co-fundador e director-executivo da Altice Media Group, antigo diretor-geral de NextRadioTV (BFM, RMC, …) e Presidente da NewsCo (L’Etudiant)”, acrescenta ainda o comunicado.

Mais de 200 expositores

Para a 8ª edição deste salão português na Europa, uma das principais apostas é a captação de talentos internacionais, perspetivando Portugal como o ‘hub’ da mobilidade internacional de altos quadros.

O pavilhão, de 5.000 metros quadrados, vai contar com cerca de 200 expositores, um ciclo de 40 conferências sobre imobiliário e turismo e são esperados 17.000 visitantes a quem vão ser apresentadas oportunidades para residir, investir, empreender, trabalhar e/ou visitar Portugal.

"Queremos promover a captação de talentos internacionais para Portugal que podem cooperar com os talentos portugueses. Queremos trabalhar o lugar de Portugal na mobilidade internacional dos altos quadros, desde profissionais liberais, a ‘startupers’, criativos e 'digital nomads'", destacou o diretor do Salão, Ricardo Simões, no comunicado.

Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e a Fundação AIP continuam a ser parceiros do evento que conta, ainda, com o apoio das delegações de Paris da AICEP e do Turismo de Portugal.

As inscrições para expositores estão abertas até março.