Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Algarve lidera na subida dos preços da avaliação bancária

Imobiliário

Ana Baião

A região apresenta os valores mais elevados no âmbito dos pedidos de crédito para a aquisição de habitação, segundo análise do INE

Marisa Antunes

O valor médio de avaliação bancária (no âmbito dos pedidos de crédito para a aquisição de habitação) foi 1 226 euros em janeiro de 2019, mais 6 euros que o observado no mês precedente. Este valor representa um aumento de 6,3% face ao mesmo mês do ano anterior, revela hoje o Instituto Nacional de Estatítica (INE).

A análise feita por apartamentos mostra que o valor médio de avaliação bancária foi de 1 288 euros/m2 . O valor mais elevado foi observado na região do Algarve (1 597 euros/m2 ) e o mais baixo no Alentejo (1 014 euros/m2 ). Comparativamente com dezembro de 2018, a Área Metropolitana de Lisboa apresentou a maior subida (0,9%) e a Região Autónoma dos Açores registou a maior descida (-6,0%).

Se a análise incindir nas moradias, o Algarve volta a liderar. A média a nível nacional é de 1 125 euros/m2, mas os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1 600 euros/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1 547 euros/m2), tendo o Centro registado o valor mais baixo no (966 euros/m2).

De acordo com o Índice do valor médio de avaliação bancária , em janeiro, o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa, a Região Autónoma da Madeira, o Alentejo Litoral, e a Área Metropolitana do Porto apresentaram valores de avaliação superiores à média nacional (33%, 26%, 10%, 3% e 1% acima do registado para o País, respetivamente). A região da Beira Baixa foi a que apresentou o valor mais baixo em relação à média nacional (-31%).