A Terra das Ameixas Verdes, de Herta Müller. Foram três anos nisto. Sempre que me perguntavam "Qual foi o melhor livro que leste nos últimos tempos?" - A Terra das Ameixas Verdes, de Herta Müller. Houve vezes que hesitei. Umas por receio de estar a dar uma resposta já decorada, outras porque era a mesma pessoa a perguntar, e eu não queria dar a ideia de que nunca mais tinha lido nada de jeito. Punha-me, então, a pensar nas minhas últimas leituras e claro que me ocorriam respostas alternativas, mas, na hora da verdade: - A Terra das Ameixas Verdes, de Herta Müller. Dizer outro nome era como trocar um grande amor por uma aventura. E eu não estava para aí virada.

Mas, finalmente, encontrei um novo grande amor. A coisa à volta do teu pescoço, de Chimamanda Ngozi Adichie. Um livro de 12 contos, unidos pelo mesmo tema: mulheres nigerianas que, vivendo no seu país de origem ou como imigrantes nos Estados Unidos, lutam por um lugar no mundo, por uma identidade.
Acontece que a autora não vai pelo caminho mais fácil - não são histórias de mulheres violadas ou vítimas de outros maus-tratos arrepiantes. Chimamanda arrebata-nos com o súbtil. O que nos toca é a forma como nos faz mergulhar no universo interior das personagens e viver, com elas, a violência de pequenos gestos, a hipocrisia de certas palavras. Até ficarmos assim, suspensos, com esta coisa à volta do pescoço.