Numa comunicação a partir do palácio presidencial, transmitida pela televisão venezuelana, Hugo Chávez anunciou que depois de duas operações, quimioterapia e radioterapia, o cancro voltou e terá de ser submetido a uma nova cirurgia. A viagem para Cuba é já este domingo, depois de ter regressado na última sexta-feira daquele país, onde foi submetido a vários exames. Segundo o presidente venezuelano, os médicos tinham encontrado "algumas células malignas", na mesma área onde estavam os antigos tumores. 

Deixando clara a gravidade do seu estado de saúde, Chávez referiu-se, pela primeira vez, à sua sucessão na Presidência da Venezuela, afirmando que, em caso de complicações, o vice-presidente Nicolas Maduro deverá assumir o cargo.

"Há riscos. Quem pode negá-lo?", considerou.

Esta será a terceira cirurgia a que Chávez é submetido. O chefe de Estado, de 58 anos, foi operado pela primeira vez em junho de 2011.