A queda de cabelo, especialmente quando ocorre no topo da cabeça, aumenta o risco de doenças do coração entre os homens. É a conclusão a que chegou um grupo de investigadores japoneses depois de analisar vários estudos sobre a relação da calvície com problemas cardíacos.

Uma pesquisa levada a cabo pela Faculdade de Medicina da Universidade de Tóquio, no Japão, publicada esta quinta-feira no BMJ Open, envolveu seis estudos feitos entre 1993 e 2008 e que a companhou cerca de 40 mil homens, durante uma década.

De acordo com os dados divulgados, os homens que, no decorrer desse período, perderam a maior parte do cabelo, em comparação com os que o conservaram, têm 30% de mais probabilidades de poder vir a sofrer do coração. 

A atualização dos resultados demonstra ainda que o risco de uma doença coronária aumenta de acordo com a gravidade da calvície. Um homem com calvície grave no topo da cabeça pode tem o dobro das probabilidades de vir a sofrer uma doença coronária em relação aos indivíduos que não são carecas.