De acordo com a agência de notícias russa Ria Novosti, pelo menos 10
pessoas morreram na sequência dos disparos, já o canal de televisão ANS referiu sete mortos e 15 feridos.

Segundo testemunhas, tudo começou com uma acalorada discussão entre
vários estudantes, no pátio da universidade, após a qual um deles exibiu
uma pistola, disparou contra os restantes, entrou no edifício e continuou
a disparar.

Fontes da agência Interfax-Azerbaijão afirmam que o desconhecido se
suicidou quando se viu rodeado pela polícia, enquanto o correspondente da
Trend News afirma que foi morto pela polícia.

O ministro do Interior do Azerbaijão, Ramil Usúbov, deslocou-se à universidade para liderar a investigação.