Faro, 06 dez (Lusa) -- A diretora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) desvalorizou hoje o ataque ao sistema informático daquele organismo, afirmando que os documentos retirados são "ofícios confidenciais sem relevância nenhuma".

Falando em Faro, à margem de uma conferência sobre corrupção, Cândida Almeida sublinhou que os documentos pirateados "são análises sem segredo nenhum" e não processos ou documentos processuais.

"Telefonaram-me hoje de manhã a dizer que [o site] tinha sido pirateado. Não me parece que sejam processos, mas ofícios confidenciais", disse, garantindo que se trata de documentos "com mais de um ano e sem atualidade nenhuma".