O Governo quer antecipar o aumento da idade da reforma na função pública em dois ou três anos, de modo a acelerar a convergência do regime de aposentação dos funcionários públicos com o regime geral, avançou hoje o ministro das Finanças.

"É uma proposta que iremos apresentar aos parceiros sociais, a possibilidade de podermos acelerar essa convergência e poder antecipar o período em cerca de dois a três anos, é isso que está a ser ponderado", afirmou Teixeira dos Santos no final da reunião de Concertação Social onde apresentou o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) aos parceiros.

Este ano, os funcionários públicos podem reformar-se com 62 anos e 6 meses de idade e 25 anos de serviço. Ao abrigo do plano de convergência, este processo terminaria no final de 2014, mas o Governo quer agora antecipar a implementação da medida que equipara as condições do regime geral que prevê a reforma aos 65 anos.