A Google, uma das maiores companhias de internet, está a ser investigada por desvio de dinheiro para paraísos fiscais. A empresa paga essencialmente imposto em duas jurisdições: nos Estados Unidos da América e na Irlanda. A Google confirma que uma grande parte do benefício das operações no exterior foi ganho numa filial irlandesa.

Ainda assim, em 2012, a Google pagou apenas cerca de 320 milhões de euros em impostos fora dos EUA. A questão levanta-se quando as contas são analisadas e surge o lucro declarado de 5,980 milhões de euros, o que significa que apenas foram pagos cerca de 5% de impostos sobre estes ganhos. Este valor contrasta com os 41% pagos pelos cerca de 5,3 mil milhões de dólares declarados nos Estados Unidos.

Vários países e organizações internacionais estão já a investigar os impostos declarados pela Google. Mas não só: Apple, Facebook, Microsoft ou Amazon são outras empresas tecnológicas que usam o mesmo esquema de benefícios. David Cameron já afirmou ser "corrosivo para a confiança pública", unindo os líderes europeus neste combate às multinacionais que tentam evitar os impostos.