Milhares de egípicios juntaram-se esta sexta-feira na praça Tahrir, epicentro da revolução que, ao fim de 18 dias, conseguiu a renúncia do presidente Hosni Mubarak, para celebrar precisamente a "vitória".

Depois das orações de sexta-feira, a multidão explodiu em festejos, mas lembrou também as 365 pessoas que morreram ao longo dos vários dias de protestos.