Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rolex Sky-Dweller: Inovação e controvérsia

Espiral do Tempo

  • 333

Rolex

Qualquer relógio lançado pela Rolex é imediatamente sujeito a grande escrutínio - e o novo Sky-Dweller foi porventura o mais controverso relógio apresentado em Baselworld, adorado por uns e criticado por outros. Mas, quaisquer que sejam as opiniões sobre a complicação mecânica e o design do mostrador, uma coisa é certa: a qualidade é superlativa.

www.espiraldotempo.com

Tratando-se da marca relojoeira mais conhecida do planeta, tudo o que a Rolex faz é intensamente escalpelizado - desde as opções de marketing até ao lançamento de novos relógios. O desenvolvimento da Internet potenciou a proliferação de clubes de fãs e fóruns de debate dedicados à marca, pelo que o eco provocado pelo lançamento do novo Oyster Perpetual Sky-Dweller na maior feira anual de relojoaria - Baselworld - foi mesmo estrondoso: houve quem adiasse, houve quem odiasse, houve quem ficasse dividido.



Essa bipolarização não se verificou apenas entre os aficionados puros e duros da Rolex: também não houve unanimidade entre a imprensa especializada que acompanhou o lançamento da nova vedeta da manufatura genebrina.



Puristas e Progressistas 


Muitos puristas consideram que o Sky-Dweller vai contra o tão propalado espírito Rolex por várias razões: para além de trair a sua tradicional apologia do essencial com a apresentação de uma complexidade mecânica (o calendário anual), também o mostrador é mais sobrecarregado (com a inclusão de um disco para o segundo fuso horário). Já os aficionados progressistas regozijam-se pelo facto de a complicação suplementar representar uma nova dimensão na história recente da marca, exaltando o ineditismo das soluções encontradas e revelando a mestria técnica da Rolex.

Mas o Sky-Dweller representa sobretudo o sinal dos tempos e é a resposta da Rolex às necessidades de uma clientela sofisticada que está permanentemente em deslocação através do mundo e procura um elemento mais diferenciador no seu relógio. É também um relógio que não pode nem deve ser devidamente escrutinado através de simples imagens: é necessário tê-lo no pulso e utilizar as suas funções para se poder sentir toda a sua qualidade mecânica e de construção.



Não há qualquer dúvida: o Sky-Dweller tem um visual Rolex e sente-se no pulso como um Rolex.

Descubra no site da Espiral do Tempo mais informação e imagens do novo Rolex Sky-Dweller