Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Xangai: A Pérola do Oriente

A Ásia no Horizonte

Xangai. Só o nome já transmite todo o exotismo e encanto de uma metrópole fascinante, explodindo de arquitetura, negócios, lazer e cultura.

TiN Brand Studio

aiqingwang

Xangai é a maior cidade da China, o país mais populoso do mundo, e vive um momento único e inspirador, de boom económico e renascimento cultural.
Debruçada sobre o Mar da China Oriental, Xangai encontra-se na confluência dos rios Yang-Tzé e Huang Pu orgulha-se de ter um dos maiores portos da Ásia. Xangai é hoje o centro financeiro da China – a Bolsa de Xangai é uma das praças mais influentes do mundo.
A arquitetura da cidade, uma mistura de edifícios ultramodernos assinados por alguns dos maiores arquitetos da atualidade e de encantadores prédios e vilas históricas dos anos 1920 e 1930, é um encontro mágico entre passado e futuro que não para de reinventar-se.
Nas últimas décadas, Xangai cresceu a um ritmo alucinante, alterando por completo a sua morfologia sem perder a sua identidade. Por entre os impressionantes arranha-céus de Pudong, que formam o icónico skyline da cidade renovada, irrompem requintados prédios do início do século XX, altura em que franceses, britânicos, americanos e japoneses disputavam a influência sobre os destinos da cidade. Na antiga concessão francesa, situada no Bund Oriental, mergulhamos numa paisagem cheia de charme onde edifícios art deco brilham entre os ramos dos plátanos. Talvez por isso Xangai seja conhecida como a Paris da Ásia.
Do outro lado do rio, a nova Xangai emerge com edifícios incrivelmente altos e luminosos, enormes fachadas de vidro com luzes de todas as cores. É aqui que se situa Lujiazui, o centro nevrálgico do comércio e das finanças, também conhecido como “Wall Street Chinês”.

Xiaodong Qiu

Para quem viaja em negócios, Xangai é o passaporte para o mercado chinês (por contraste com Hong Kong, mais voltada para as exportações e o exterior). Para além das indústrias “pesadas”, como o aço, a petroquímica, e até as tecnologias da informação, Xangai atrai muitíssimo talento nas áreas da engenharia, I&D e design. As empresas internacionais que procuram conquistar o vastíssimo e cheio de oportunidades mercado doméstico chinês normalmente escolhem Xangai para começar (beneficiando também da maior proximidade com o poder político).
Mas nem só de pujança económica é feita esta cidade feita de cidades. As atrações culturais de Xangai são tão fascinantes quanto variadas: aqui pode visitar um dos melhores museus da China, o Museu de Xangai, para uma imersão total na riqueza de uma cultura milenar, entre porcelanas, artefactos de bronze e outras maravilhas, passear nos fabulosos jardins Yu yu an, ou ainda deslumbrar-se com o Templo de Confúcio, localizado na parte mais antiga – e mais chinesa – da cidade.
Apesar da riqueza do seu passado, Xangai é hoje talvez a cidade mais futurista da China, e o centro da dinâmica vida económica do país. Importante destino turístico da China moderna, Xangai é paragem obrigatória para quem procura alargar os seus negócios neste país em expansão. Aqui, tradição e inovação fundem-se de maneira surpreendente criando um mar de oportunidades.