Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Singapura: Movimento e Beleza

A Ásia no Horizonte

Durante muito tempo, Singapura era sobretudo um lugar onde se fazia escala numa viagem à Ásia. Hoje, esta bela cidade afirma-se como um dos destinos de topo na região da Ásia Pacífico, tendo atraindo mais de 13 milhões de visitantes internacionais em 2017.

TiN Brand Studio

Pakin Songmor

É a segunda cidade mais visitada da região da Ásia-Pacífico, logo a seguir a Bangkok, e o lugar onde os turistas mais gastam, com uma média de 286 dólares por dia.
Existem inúmeras razões para que isto aconteça. Singapura é um conhecido destino de compras e um paraíso para gourmets, mas também uma cidade onde se respira progresso e onde aqueles que viajam em negócios encontram inúmeras oportunidades para crescer, num clima multicultural único no mundo.
Este enorme impulso empreendedor deve-se, em muito, aos esforços do Conselho de Desenvolvimento Económico de Singapura. A sua ação eficaz tornou Singapura, de longe, o local mais procurado pelas multinacionais do Ocidente para se estabelecerem na Ásia, e desenvolverem as suas operações nestas atrativas economias emergentes. Mais de 40% das empresas listadas no ranking Forbes 500 escolhem Singapura como sede na região.
Singapura, que se tornou independente em 1965 e esteve sob domínio britânico, é um dos países mais jovens do mundo e também um dos mais ricos. Apelidada “Cidade Leão” (o nome Singapura deriva do sânscrito, “Simha” significa leão e “Pura” é cidade) esta cidade-estado tornou-se, em meio século, uma potência mundial e uma referência no exclusivo grupo dos “Quatro Tigres Asiáticos” de que faz parte, com a Coreia do Sul, Taiwan e Hong Kong. Um hub global para a indústria financeira, as telecomunicações, a educação, e a indústria de turismo e médica, dotada de um importantíssimo porto, Singapura é frequentemente vista como o exemplo a seguir. O aeroporto de Changi, considerado um dos melhores e mais avançados do mundo, fica a 20 minutos do centro e oferece ligações para mais de 300 cidades. Em 2020, um novo terminal prepara-se para receber 50 milhões de passageiros por ano, incorporando novas tecnologias como sistemas de partidas totalmente automáticos e reconhecimento facial.

Neoscape

Uma sociedade multicultural onde chineses (73%), malaios (15%), indianos (7,5%) e expats europeus se cruzam diariamente, Singapura é um melting-pot futurista onde o progresso faz parte de uma cultura naturalmente inovadora. A cidade produz e absorve tecnologia a um ritmo alucinante, impulsionada por uma indústria tecnológica possante e pelo apoio de uma população, residente e visitante, de early-adopters natos.
Mas a qualidade do ambiente económico não basta para tornar uma cidade interessante. E Singapura tem fortes argumentos para se destacar. Na zona de Marina Bay, um skyline futurista, feito de curvas, contracurvas e modernos edifícios retilíneos, ergue-se a partir das margens do rio, e constitui o centro da cidade, em especial para os negócios, mas também para quem procura explorar a magnífica oferta gastronómica. Orchard Road é também um ótimo sítio para ficar, com a vantagem de ser o coração da zona comercial da cidade, onde todas as grandes marcas internacionais marcam presença, ao lado de centros comerciais com propostas mais em conta.
Singapura tem um dos melhores Jardins Zoológicos do mundo, onde os animais vivem em compartimentos naturais, com a vantagem de que podem ser observados também à noite, durante um safari noturno. Sem esquecer o belíssimo Jardim Botânico, património da humanidade da UNESCO, criado em 1859 pelos britânicos, com as suas paisagens verdes e edifícios de época, e que conserva a sua aura colonial ao mesmo tempo que se afirma como um importante centro de pesquisa em botânica.