Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Pingo Doce abre loja/laboratório onde não se aceita dinheiro

Exame

Depois de um ano e meio de preparação, abriu na Nova SBE uma loja Pingo Doce carregada de tecnologia, para testar soluções e conhecer os consumidores mais jovens

Tiago Freire

Tiago Freire

DIRETOR DA EXAME

DR

Abriu esta semana uma nova loja Pingo Doce, diferente de todas as outras. É um espaço onde o dinheiro não entra e o smartphone é o mecanismo para comprar, com a marca da Jerónimo Martins a prometer zero filas, para que tudo possa ser feito num minuto: entrar, comprar e sair.

A Pingo Doce & Go fica no campus de Carcavelos da Nova SBE, e não é por acaso. Um dos objetivos é conhecer os hábitos de consumo da geração Z e aproveitar a sua grande apetência pela utilização de tecnologia. Há vários produtos diferentes de um Pingo Doce normal, criados especificamente para esta experiência.

Para entrar no espaço, os clientes têm de descarregar a App Pingo Doce & Go, podendo associar um cartão de crédito - como acontece por exemplo com a app da Uber. Nestes casos, o cliente vai apontando o telemóvel aos produtos e estes ficam registados na app, não sendo preciso parar na caixa. Será também possível pagar numa caixa self-service, através de cartão de débito. Dinheiro é que não entra.

Há ainda outra novidade, uma máquina chamada Go 24/7, no espaço exterior da loja, na qual os estudantes podem comprar comida a qualquer hora. E aqui, através de tecnologia de visão por computador, o cliente só precisa de abrir a porta da máquina e retirar o que pretende, sendo o débito feito automaticamente no cartão de crédito.

A inspiração assumida foi a Amazon Go, lojas sem colaboradores cheias de tecnologia. Nesta loja, que pretende ser um laboratório funcional, há cerca de 20 funcionários, nomeadamente para a área de produção de refeições. À sua frente estará a gerente de loja mais jovem do grupo Pingo Doce, com 27 anos.

Na apresentação da loja, foram mostradas algumas das tecnologias, que envolveram empresas como a Outsystems, a Truewind, a Reckon.ai ou a PME polaca Forcom.

Isabel Ferreira Pinto, Diretora-geral do Pingo Doce, afirmou que esta Pingo Doce & Go será um espaço para testar novas soluções e para ir aprendendo, em busca de soluções que poderão ser incorporadas noutras lojas da cadeia, mais à frente.

DR