Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Elisa Ferreira confirmada como comissária europeia

Exame

ARIS OIKONOMOU

Elisa a Ferreira sucederá a Carlos Moedas, que tinha a pasta da Investigação, Ciência e Inovação

Nuno Aguiar

Nuno Aguiar

Jornalista

Elisa Ferreira deverá mesmo ser a primeira mulher portuguesa no colégio de comissários. Depois da audição de ontem, os eurodeputados da comissão de Desenvolvimento Regional aprovaram o nome da socialista.

Embora o processo ainda não esteja terminado, os eurodeputados parecem satisfeitos com as competências e as respostas de Elisa Ferreira. Segundo fontes parlamentares, a candidata a comissária foi aprovada por uninanimidade. O representante da Identidade e Democracia (ID), família de extrema direita, terá sido o único a manifestar-se contra, mas abandonou a sala antes do voto.

Isto significa que esta comissão considera que Elisa Ferreira tem competência e para integrar o colégio de comissários e, em específico, para deter a pasta da Coesão e Reformas. No dia 23 de Outubro, a totalidade da Comissão Europeia irá a a votos no Parlamento Europeu.

Este era o desfecho previsível, depois da audição de ontem, em que Elisa Ferreira aliviou algumas das preocupações dos eurodeputados em relação às suas declarações por escrito. A ex-administradora do Banco de Portugal comprometeu-se a lutar para evitar cortes nos fundos de coesão. A audição acabou com aplausos.

Elisa a Ferreira sucederá a Carlos Moedas, que tinha a pasta da Investigação, Ciência e Inovação.