Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Novo CEO mundial da Kraft Heinz é português

Exame

Miguel Patrício é o nome que vai suceder a Bernardo Hees, depois de a multinacional ter reportado resultados abaixo do esperado

O anúncio foi feito esta segunda-feira, 22 de abril, e a transição começa já no próximo dia 10 de maio. Miguel Patrício será o novo presidente-executivo da Kraft Heinz, a multinacional que produz o ketchup mais famoso do mundo e assumirá o cargo, formalmente, no dia 1 julho. Antes disso, começará a trabalhar em conjunto com o presidente cessante, o brasileiro Bernardo Hees.

Em fevereiro, a empresa anunciou que teve que aumentar as suas reservas em mais de 15 mil milhões de dólares para fazer face a perdas com aquisições malsucedidas. Os prejuízos da companhia ascenderam aos 12,6 mil milhões de dólares no último trimestre do ano, e fez com que as ações afundassem mais de 25% em apenas uma sessão.

Patrício, que acumulou experiências em gigantes como a Johnson&Johnson e a Coca-Cola, entrou no grupo pelas mãos dos acionistas brasileiros da Kraft Heinz, segundo o Folha de São Paulo. Passou cerca de vinte anos na cervejeira Anheuser-Busch InBev, onde ocupou vários cargos de gestão, e onde foi Diretor de Marketing Global entre 2012 e 2018. No seu portefólio tinha marcas como a Stella Artois, a Corona ou a Budweiser. Em comunicado, a Kraft Heinz realçou as capacidades do gestor no que toca a rejuvenescer e acelerar marcas.

Em entrevista à CNBC, o gestor português refere afora que é tempo de rever o portefólio das marcas e apostar apenas nas mais valiosas, como forma de compensar as dificuldades vividas em todo o setor da indústria alimentar. "Temos de fortalecer marcas como Heinz, Philadelphia, Planters e Kero”, referiu, afirmando ainda querer focar-se em quatro pilares fundamentais: gente, cultura, reforçar estratégia e entender o que por detrás da Kraft Heinz”