Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Indico investe na portuguesa Bitcliq

Exame

A plataforma com tecnologia blockchain que reúne frotas pesqueiras e os seus clientes recebe investimento de 600 mil euros, a segunda aposta da Indico Capital Partners depois da também portuguesa Sound Particles

Tiago Freire

Tiago Freire

DIRETOR DA EXAME

A Bitcliq, uma plataforma com tecnologia blockchain que reúne frotas pesqueiras e os seus clientes, acaba de receber um investimento por parte da Indico Capital Partners, sociedade dedicada à aposta em startups de base tecnológica liderada por Stephen Morais, Criistina Fonseca e Ricardo Torgal.

A empresa das Caldas da Rainha desenvolveu uma solução digital que permite a compra direta do peixe, no momento em que é capturado no mar, por parte de compradores como retalhistas, hotéis ou restaurantes. Adicionalmente, a plataforma permite ainda uma rastreabilidade completa do peixe desde o local de captura até à mesa. "A rastreabilidade da captura promove a sustentabilidade da mesma sendo um fator cada vez mais essencial para um ecossistema frágil devido às práticas ilegais de pesca e à poluição dos oceanos causada, por exemplo, por plásticos ou derrames variados", de acordo com um comunicado divulgado hoje.

A Bitcliq tem recebido várias distinções e o investimento agora confirmado permitirá "concluir a implementação do primeiro marketplace global de peixe baseado em blockchain. A plataforma, já operacional no principal porto piscatório português de Peniche, irá permitir a ligação entre todas as frotas de pesca com parceiros de logística e compradores e executar ordens de compra e venda assim que a captura é registada a bordo usando apenas smartphones".

Este marketplace piloto está a decorrer em cooperação com a Docapesca, empresa estatal grossista e entidade que garante a qualidade de todo o peixe vendido em Portugal, e com outros parceiros e entidades oficiais.

"O investimento da Indico traz consigo uma enorme experiência dos Partners em escalar marketplaces globalmente, pelo que temos muito prazer em tê-los a bordo – literalmente!”, afirma Pedro Manuel, fundador e CEO da Bitcliq.

Já a Indico, pela voz de Ricardo Torgal, General Manager, afirma que “a Bitcliq é um exemplo de perseverança e de visão global. Não só estão a aumentar a eficiência do mercado, mas também a contribuir para a sustentabilidade das economias alimentar e dos oceanos".

Este é o segundo investimento divulgado pela Indico Capital Partners no espaço de poucas semanas, após o anúncio da constituição do fundo Indico Capital Partners VC I, que tem 46 milhões de euros comprometidos, com o objetivo de "identificar, investir e capitalizar as startups ibéricas mais promissoras, em particular as sediadas em Portugal". Serão feitos investimento de entre 150 mil e 5 milhões de euros por empresa (rondas pre-seed a série A e subsequentes) durante o seu período de vida de 10 anos.

O primeiro investimento anunciado foi de 400 mil euros na também portuguesa Sound Particles, que atua na área da tecnologia de som e que tem participado em filmes norte-americanos como "Aquaman" ou "Liga da Justiça".