Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Lisboa garante uma década de Web Summit por €110 milhões

Exame

Marcos Borga

A Web Summit fica obrigada a uma cláusula de rescisão de €3 000 milhões, que deverá garantir a permanência do acontecimento em Lisboa até 2028.

2016, 2017, 2018... e pode continuar a contar por aí fora, até 2028. Até lá, Lisboa vai continuar a ser o palco de uma das principais cimeiras internacionais de tecnologias e inovação. A Web Summit, que assentou arraiais em Portugal pela primeira vez há dois anos e inicialmente por um triénio, garantiu hoje oficialmente a continuidade em Lisboa por mais uma década.

“Estou muito feliz por anunciar que [Lisboa] continuará a ser a nossa casa nos próximos dez anos,” escreveu esta quarta-feira na rede social Twitter o CEO da Web Summit, o irlandês Paddy Cosgrave, à mesma hora que se juntava no Altice Arena ao primeiro-ministro António Costa, e a Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, para o anúncio formal. “Lisboa, estamos aqui para ficar”, reforçava um a mensagem no site da organização.

A escolha de Lisboa (de entre mais de duas dezenas de outras cidades europeias entre as quais Paris, Milão, Berlim, Londres, Valência e Madrid) vai implicar um investimento público de €110 milhões no período (ou €11 milhões por cada um dos anos do evento), valor a entregar à empresa organizadora. Do acordo faz ainda parte a extensão da Feira Internacional de Lisboa (FIL) e do Altice Arena, que acolheram a cimeira nos últimos dois anos, refere um comunicado da Web Summit. Essa expansão arranca a tempo da edição de 2019 e estará pronta em três anos.

Para garantir a permanência em Lisboa a Web Summit comprometeu-se com uma cláusula de rescisão de €3 000 milhões, correspondente ao “mínimo impacto económico esperado” durante os dez anos – contas que organização atribui a dados referidos pelo Governo, que estima o impacto económico anual do Web Summit em mais de €300 milhões.

Em declarações citadas no comunicado Cosgrave admite que a organização chegou a pensar não ser possível manter o evento em Portugal por questões de espaço, o que obrigou a garantir a expansão da FIL. “Sem instalações maiores isto não seria possível. Até há poucos meses não acreditávamos que fosse possível,” assumiu.

A Web Summit deste ano realiza-se em Lisboa de 5 a 8 de novembro, esperando-se cerca de 70 mil participantes.