Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

As apostas de futuro de Dionísio Pestana na EXAME de outubro

Exame

A edição de outubro da EXAME já está nas bancas, desta vez trazendo à capa um dos setores mais dinâmicos da economia nacional, o turismo, pelas mãos do maior grupo hoteleiro português.

Ao longo de um trabalho de dez páginas, o empresário Dionísio Pestana fala sobre o impacto da Troika no negócio do setor, do seu percurso profissional e do estilo de gestão à frente da cadeia de hotéis que fatura praticamente um milhão de euros por dia e recebe, todos os anos, três milhões de clientes.

O “Senhor Turismo”, que aos 34 anos começou a construir o seu império com a compra do Casino Park, aborda ainda o papel que destinos como o Porto tiveram na expansão do grupo que leva o seu nome e a cada vez maior expressão internacional que a empresa continua a conquistar. Fala, também, em primeira mão, dos dois novos projetos do grupo em pleno centro de Lisboa.

De um setor inovador para outro, é a passos largos que chegamos ao calçado. Tal como o turismo, conquistou novos recordes de exportação no ano passado e prepara-se agora para tentar superar os desafios do comércio digital. A EXAME foi à procura de exemplos de fabricantes que estão perante esta “nova encruzilhada” – como a Undandy, a Feet it, a AMF Shoes ou a Lemon Jelly – para conhecer as suas estratégias num mundo em que os negócios se fazem cada vez mais pela via digital.

Que o diga Carlos Moedas, que em Bruxelas tem as pastas da investigação, ciência e inovação. A EXAME acompanhou duas das mais recentes deslocações do comissário europeu – que está a entrar no último ano do seu mandato -, a Toulouse e a Marvão. A localidade alentejana, onde se deslocou para participar na escola de verão da Comissão Europeia, o Summer CEmp, foi palco para uma entrevista sobre os desafios criados pelo populismo europeu, a situação nacional e o seu próprio futuro político.

De futuro também se fala nos CTT, numa altura em que as origens da empresa se encaminham para cumprir meio milénio de história. A propósito do Dia Mundial dos Correios, que se assinala a 9 de outubro, fomos perceber como a robotização e a automatização estão a dar cartas dentro da empresa postal e como o negócio do colecionismo continua a selar a relação com os amantes da filatelia. Em declarações à EXAME, o CEO dos CTT, Francisco Lacerda, realça ainda a aposta na modernização e diversificação para reforçar a sustentabilidade do negócio.

A dias da apresentação do Orçamento do Estado, o diretor do gabinete de estudos do Fórum para a Competitividade, Pedro Braz Teixeira, antecipa em entrevista que caminho poderá seguir o documento orçamental do ano que vem. O tema é também o escolhido por António Nogueira Leite para o seu artigo de opinião habitual, no qual se debruça sobre o legado que o OE para 2019 – ano de eleições - deixa para os exercícios que se seguem.

Tudo mais que boas razões para levar consigo a EXAME deste mês. Boas leituras!