Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Derrota no Mundial poupa milhões às casas de apostas inglesas

Exame

Adam Davy - PA Images/ Getty Images

Seleção inglesa estava longe de ser favorita e, em caso de vitória, os apostadores receberiam um inesperado jackpot.

Tiago Freire

Tiago Freire

DIRETOR DA EXAME

No futebol, há alguma razão, mas sobretudo muita paixão. É por isso que, mesmo não sendo a seleção inglesa favorita a vencer o Mundial de futebol, muitos britânicos tenham apostado à mesma na equipa. Na verdade, ninguém esperava que os “Três Leões” fossem muito longe, mas à medida que foram avançando, as casas de apostas começaram a tremer. É que uma vitória inglesa traria, para elas, uma fatura de milhões.

Antes do início do torneio na Rússia, casas como a Paddy Power Betfair e a William Hill estavam a oferecer odds de 16-1 para a vitória inglesa no final, significando que o apostador ganharia 16 libras por cada libra apostada. E mesmo isto sendo altamente improvável, houve uma onde de “patriotismo das apostas”, com um volume significativo de dinheiro colocado na vitória britânica. Tudo estaria bem, não fosse a equipa começar a ganhar e a chegar até às meias-finais, pela primeira vez em 28 anos.

Simon Clare, porta-voz da Coral, empresa de apostas adquirida este ano pela GVC Holdings, admitiu à Bloomberg que estavam dezenas de milhões de libras em risco, num cenário de vitória inglesa.

Com a recente derrota frente à Croácia, enquanto milhões de adeptos ingleses lidavam com a desilusão, investidores e empresas suspiravam de alívio por não terem de pagar a conta da festa.

Sinal disso mesmo veio da bolsa de Londres. As acções da William Hill subiram 1,7%, as da Paddy Power 3,4% e a GVC fixou mesmo um novo máximo histórico.