Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Os dez países com melhor equilíbrio entre a vida e o trabalho

Exame

Um inquérito levado a cabo em 188 países escolheu os melhores destinos para trabalhar e viver. Portugal está no top 30 destes países.

1. Dinamarca – 76% de satisfação vida/trabalho, 39,7 horas de trabalho por semana
1 / 10

1. Dinamarca – 76% de satisfação vida/trabalho, 39,7 horas de trabalho por semana

DR

2. Bahrain - 69% de satisfação vida/trabalho, 42,9 horas de trabalho por semana
2 / 10

2. Bahrain - 69% de satisfação vida/trabalho, 42,9 horas de trabalho por semana

DR

3. Noruega - 72% de satisfação vida/trabalho, 42,9 horas de trabalho por semana
3 / 10

3. Noruega - 72% de satisfação vida/trabalho, 42,9 horas de trabalho por semana

DR

4. República Checa - 73% de satisfação vida/trabalho, 44,9 horas de trabalho por semana
4 / 10

4. República Checa - 73% de satisfação vida/trabalho, 44,9 horas de trabalho por semana

DR

5. Nova Zelândia - 75% de satisfação vida/trabalho, 42,3 horas de trabalho por semana
5 / 10

5. Nova Zelândia - 75% de satisfação vida/trabalho, 42,3 horas de trabalho por semana

DR

6. Suécia - 69% de satisfação vida/trabalho, 42,3 horas de trabalho por semana
6 / 10

6. Suécia - 69% de satisfação vida/trabalho, 42,3 horas de trabalho por semana

DR

7. Costa Rica - 68% de satisfação vida/trabalho, 44,3 horas de trabalho por semana
7 / 10

7. Costa Rica - 68% de satisfação vida/trabalho, 44,3 horas de trabalho por semana

DR

8. Holanda - 75% de satisfação vida/trabalho, 42 horas de trabalho por semana
8 / 10

8. Holanda - 75% de satisfação vida/trabalho, 42 horas de trabalho por semana

DR

9. Omã - 67% de satisfação vida/trabalho, 43,5 horas de trabalho por semana
9 / 10

9. Omã - 67% de satisfação vida/trabalho, 43,5 horas de trabalho por semana

DR

10. Malta - 72% de satisfação vida/trabalho, 43,9 horas de trabalho por semana
10 / 10

10. Malta - 72% de satisfação vida/trabalho, 43,9 horas de trabalho por semana

DR

A Dinamarca é considerada, pelos expatriados a viver naquele país, o destino de trabalho que proporciona um melhor equilíbrio entre o emprego e a vida. A conclusão é do inquérito anual Expat Insider, que avaliou as opiniões de quase 13 mil imigrantes a viver em 188 países.

Segundo aquele estudo, os expatriados inquiridos trabalham em média, a nível mundial, 44,3 horas por semana. Deles, três em cinco (60%) consideram-se satisfeitos com o equilíbrio conseguido entre a vida e o trabalho.

No caso da Dinamarca, onde o nível de satisfação atinge os 76%, os expatriados trabalham em média 39,7 horas por semana. Ainda assim, segundo o mesmo inquérito, não há correlação direta entre trabalhar menos horas e uma maior satisfação pela vida no país.

No top 3 dos destinos com maior equilíbrio vida/trabalho estão ainda o Bahrain (com um nível de satisfação de 69% e 42,9 horas semanais de trabalho) e a Noruega (satisfação de 72% e 42,9 horas/semana).

A lista dos dez países fica completa com a República Checa, a Nova Zelândia, a Suécia, a Costa Rica, a Holanda, Omã e Malta.

Portugal, que é considerado pelo Expat Insider o quinto melhor país a nível mundial para emigrar, ocupa neste ranking o 23.ª lugar. A posição do país é melhor do que a alcançada por países como França, Espanha, EUA ou Japão (que ficou em 65.º lugar), mas pior do que Finlândia, Polónia ou Alemanha.