Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Casas em Lisboa chegam a ser quatro vezes mais caras do que média nacional

Exame

António Xavier

O preço das casas está aumentar por todo o país, mas os valores praticados nos grandes centros urbanos destaca-se claramente, especialmente em Lisboa, onde o custo por metro quadrado chega a ultrapassar os 3.800 euros.

Nuno Aguiar

Nuno Aguiar

Jornalista

Aquilo que gasta a comprar um apartamento de 100m2 próximo da Avenida da Liberdade em Lisboa seria suficiente para adquirir uma casa de mais de 400m2 em grande parte do país. Pelo menos é isso que nos dizem os dados publicados esta manhã pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O preço das casas em Portugal aumentou 7,6% em 2017, enquanto em Lisboa avançou 18,1%.

“No quarto trimestre de 2017 (últimos 12 meses) o valor mediano dos preços dos alojamentos familiares vendidos no país fixou-se em 932 euros por metro quadrado, +7,6% face ao valor registado no quarto trimestre de 2016 (866 euros por metro quadrado)”, pode ler-se no destaque do INE

Esta síntese nacional esconde muitas assimetrias, principalmente quando se começa a olhar para as grandes cidades, com mais de 100 mil habitantes. Em Lisboa, por exemplo, o preço por metro quadrado ascende a 2.438 euros, com algumas freguesias como Santo António e Misericórdia a ultrapassarem os 3.800 e os 3.500 respetivamente. Cerca de quatro vezes a mediana nacional.

“Face ao período homólogo, as sete cidades do país com mais de 100 mil habitantes registaram uma subida dos preços da habitação. As cidades de Lisboa (+18,1%), do Porto (+17,6%) e da Amadora (+15,9%) apresentaram as taxas de crescimento mais expressivas face ao quarto trimestre de 2016”, acrescenta o INE.

Em Lisboa, só uma freguesia apresenta uma quebra no preço. Todas as restantes 23 crescem e 21 delas apresentam variações de dois dígitos. As maiores subidas observam-se nas duas já referidas (Santo António e Misericórdia), mas há que salientar que em 12 das freguesias o preço aumentou mais de 20%.

Marvila, Beato, Santa Clara, Benfica, Campolide, Lumiar e Areeiro têm preços e variações dos mesmos abaixo da média da cidade de Lisboa. Destas, Marvila é o caso mais interessante, uma vez que, além de ter o preço mais baixo da cidade, foi a única onde este caiu para 1.483 euros/m2.

No Porto, os preços também aceleraram perto de 20%, com algumas freguesias a merecer destaque. “No 4º trimestre de 2017, a União de freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, e a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde destacaram-se entre as sete freguesias da cidade do Porto, por apresentarem simultaneamente um preço mediano de alojamentos vendidos (1 512 €/m2 e 1 955 €/m2 , respetivamente) acima do valor da cidade (1 307 €/m2 ) e uma taxa de variação face ao período homólogo (+35,7% e +20,2%, respetivamente) superior à verificada na cidade (+17,6%)”, explica o INE.