Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Santander Totta afirma-se no crédito

Exame

Banco liderado por Vieira Monteiro viu o lucro trimestral aumentar para 130,5 milhões de euros. Crédito à habitação e a empresas cresceu.

Santander Totta revelou esta segunda-feira, 30 de abril, as contas relativas ao primeiro trimestre do ano, onde pela primeira vez os resultados já refletem a incorporação do Banco Popular na estrutura da instituição. Recorde-se que aquele banco foi alvo de uma medida de resolução e que o Santander Totta adquiriu as operações de retalho no país. As quotas de mercado da produção de crédito à empresa e à habitação subiram significativamente, ao mesmo tempo que aumentou a aposta nas linhas de financiamento às PME’s, revela o banco em comunicado enviado às redações. “Com elevada liquidez e com excelentes rácios de capital - 15,1% CET1 - e de eficiência - 47% - o Santander está preparado para, em 2018, continuar a apoiar a Economia Portuguesa e o País” afirma o presidente do banco, António Vieira Monteiro, no mesmo documento.

Os depósitos de clientes aumentaram, no período entre janeiro e março, 15% face a igual período do ano anterior, enquanto a concessão de crédito subiu mais de 25% em termos homólogos. Já em termos de margem financeira, a subida foi quase de 35%, para os 231 milhões de euros, alavancada por esta chegada do Banco Popular. Já o produto bancário cresceu 11%. Os resultados líquidos aumentaram 5% para os 130,5 milhões de euros.

O Santander Totta, que entretanto abandonará esta denominação, vai passar a Santander Portugal, numa operação de rebranding anunciada há algumas semanas. No entanto, ainda não há data final para esta mudança.