Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Pilotos da TAP: salários aumentam 15% até 2022

Exame

Alberto Frias

Administração e pilotos chegaram a um entendimento sobre o pacote de revisão salarial, que pela primeira vez contempla um acordo a cinco anos.

Os salários dos pilotos da companhia de bandeira nacional vão aumentar, de forma progressiva, já a partir deste ano. Um aumento de 5% acontecerá este ano e no próximo, em 2020 a subida será de 3% e nos dois anos seguintes o aumento será de 1%. A informação foi avançada pela Lusa ao início da tarde e confirmada pela EXAME junto de fontes conhecedoras do processo. O acordo firmando entre a direção do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) e a administração da empresa foi proposto pelo CEO da companhia, Antanoaldo Alves e deverá pôr fim a um braço-de-ferro que já foi responsável pelo cancelamento de vários voos ao longo das última semanas e também pela greve na época da Páscoa.

Ficou ainda acordado que as compensações financeiras são para “todos os pilotos associados do SPAC”, cita a Lusa, e que o pagamento será feito desde 1 de Janeiro de 2017. O mesmo acordo prevê “a criação de limites aos ‘code share’ [venda de bilhetes partilhada entre companhias] e respetivas penalizações” e tal como o Diário de Notícias já tinha avançado na semana passada, os pilotos perdem direito a uma folga nos meses que tenham 31 dias.

Fonte próxima do processo afirmou à EXAME que ambas as partes consideram este acordo uma vitória, e que o mesmo vai permitir uma grande estabilidade. Contactada, fonte oficial da TAP não quis prestar declarações.

Ao aumento salarial que ficou acordado acrescerá ainda a correção do Índice de Preços no Consumidor (IPC) no período, de 1,4% em 2018, e de 2,0% nos quatro anos seguintes, num total de 9,4%, referindo-se que “os valores da inflação para o período de 2019 a 2022 são estimados” e que “será aplicável o valor real, independentemente do seu valor, desde que positivo”. Contas feitas, e este ano o aumento dos salários dos pilotos da TAP vai ser de 6,4%

Na prática, este ano os salários dos pilotos da companhia aérea vão ter, já este ano, um acréscimo de 6,4%.