Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Catroga continua na EDP, Stilwell de Andrade será CFO

Exame

Luis Barra

A elétrica aprovou ontem em assembleia geral a recondução de António Mexia à frente da empresa. Será o quinto mandato do CEO.

O até ontem presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, Eduardo Catroga, deixou o cargo de liderança mas manter-se-á com assento neste órgão, em representação dos acionistas da China Three Gorges.

Catroga, que foi substituído no cargo pelo ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Luís Amado, foi designado pela China Three Gorges (Portugal), Sociedade Unipessoal, Lda para fazer parte daquela comissão que acompanha e supervisiona a administração da elétrica, lê-se no comunicado enviado pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Já Miguel Stilwell de Andrade, ontem reconduzido para um mandato de mais três anos na administração da EDP, assumirá as funções de administrador financeiro, deixadas vagas por Nuno Alves, que há 12 anos ocupava o cargo. É isso que indica um outro comunicado à CMVM, que o indica como representante para as relações com o mercado e com o regulador, uma função até aqui ocupada em simultâneo pelo administrador financeiro.

Ya Yang, Dingming Zhang e Shengliang Wu mantêm-se como outros representantes da CTG no Conselho de Supervisão, a que se junta Yinsheng Li, vindo da CTG Brasil. Karim Djebbour passa a representante da Sonatrach. Já o BCP mantém Nuno Amado em sua representação, tal como acontece com a Draursa (Felipe Fernández Fernández) e com a Senfora (Mohammed Al-Huraimel Al-Shams).

António Mexia foi reeleito esta quinta-feira, 5 de abril, para um quinto mandato à frente da elétrica portuguesa, prolongando assim um consulado que já leva 12 anos. Além de Mexia são reconduzidos para um mandato de três anos (2018-2020) também João Manso Neto, António Martins da Costa, João Marques da Cruz, Miguel Stilwell de Andrade, Miguel Setas e Rui Lopes Teixeira.

Novos no órgão de gestão da elétrica que conta com nove integrantes são os nomes de Maria Isabel Pereira, que vem da direção jurídica da empresa e que estava como secretária da sociedade na Assembleia Geral, e Vera Pinto Pereira, até aqui diretora-geral da Fox Networks Group em Portugal e Espanha.