Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Tesla derrapa mais de 6% em bolsa

Exame

Nem o bom humor de Elon Musk nas redes sociais consegue travar o pessimismo dos investidores nos últimos dias. Títulos viveram o pior mês de Março dos últimos sete anos.

As ações da Tesla afundaram esta segunda-feira (2 de abril) mais de 6%, com os investidores a penalizarem fortemente a companhia desde que um acidente com um veículo em modo de condução semi-autónoma na California, bateu contra uma barreira provocando a morte do motorista, há cerca de duas semanas. O acidente, protagonizado por um Tesla Modelo X, está a ser investigado pelas autoridades norte-americanas, mas a Tesla já se pronunciou sobre o assunto - mesmo contra a vontade dos orgãos que estão a investigar o ocorrido.

Segundo a empresa fundada e liderada por Elon Musk, o condutor terá recebido vários avisos visuais e sonoros para colocar as mãos no volante - o que sugere não ter havido uma falha no software - mas não há registos de que o tenha feito antes do embate que lhe provocaria a morte.

A agência de notação financeira Moody's baixou na semana passada o rating da empresa para um nível mais baixo, já na categoria 'lixo', justificando a decisão com os atrasos na produção do Model 3 - o modelo mais massificado da marca. Curiosamente, esta segunda-feira, uma fuga de informação permitiu que uma cópia de um email de Elon Musk para todos os funcionários fosse parar ao Twitter de um jornalista. Nele, o CEO da Tesla dá a entender que a empresa conseguiu produzir 2.000 veículos Tesla Model 3 em apenas uma semana. A mesma mensagem dá a entender que toda a equipa de produção está a fazer um esforço acrescido para minorar o sentimento de desconfiança que se vive no mercado. Ao final da tarde as quedas das ações começaram a aliviar, e seguiam a perder 3,8%.

Mas os títulos da companhia parecem estar também a ser pressionados pela falta de humor dos mercados - é que durante o dia de ontem, 1 de abril, Elon Musk decidiu escrever uma série de mensagens no Twitter que parecem não ter divertido tanto os investidores quando a ele: "apesar dos intensos esforços para conseguir mais investimento, incluindo uma venda massiva de Ovos da Páscoa, é com tristeza que anunciamos que a Tesla está completa e totalmente falida. Tão falida que nem conseguirmos acreditar". E como era 'Dia das Mentiras', o sul-africano continuou, desta vez com recurso a uma fotografia onde aparece a dormir, com um cartaz onde se lê "Bankwupt" e a seguinte legenda: "Elon foi encontrado desmaiado junto a um Tesla Model 3, rodeado de garrafas de "Teslaquilla", e com marcas de lágrimas secas ainda visíveis nas bochechas".

As referências jocosas à saúde financeira da Tesla parecem ter melindrado os mercados, numa altura em que muito se tem falado da solidez da companhia. A acompanhar a Moody's, também o Deutsche Bank reviu em baixa o seu preço-alvo para as ações da companhia, baixando-o dos 500 para os 420 dólares. A Só o tempo dirá se esta é apenas mais uma maré de desconfiança em torno de uma das empresas mais disruptivas do século ou se, desta vez, há mesmo motivos para preocupações.