Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Bitcoin: A "mãe de todas as bolhas" perdeu mais de metade do valor em mês e meio

Exame

Getty Images

Na sessão desta sexta-feira o valor por bitcoin já baixou dos 8.000 dólares, depois de em dezembro ter cotado em quase 20.000. O aperto dos reguladores e preocupações com segurança poderão estar a condicionar a prestação da criptomoeda.

O dia está - até agora - a ser de forte queda para o valor da criptomoeda bitcoin. Cada uma das unidades da divisa digital chegou esta sexta-feira a valer 7.695,10 dólares, uma redução de 15% face à sessão anterior, segundo dados da coindesk.com. E uma sombra do que foram os máximos alcançados em meados do mês passado, quando cada bitcoin chegou a valer quase 20 mil dólares.

No mês e meio que medeou desde então, a criptomoeda já perdeu mais de metade do seu valor - cerca de 60%. Esta está, de resto, a ser uma semana para esquecer: desde sexta-feira passada a perda de valor foi de 25%, levando-a a atingir o valor mais baixo desde 18 de Novembro passado, tendo entretanto atenuado as quedas, que às 13:35 já eram de 5%.

A condicionar as reduções dos últimos dias estarão expetativas de um aperto em torno da regulamentação a estas divisas digitais e preocupações com a segurança - apresentada como um dos principais trunfos de ativos como a bitcoin -, depois de uma bolsa japonesa ter perdido 500 milhões de dólares na sequência de um ataque informático.

Entretanto a rede social Facebook anunciou que cancelará anúncios ligados a criptomoedas sob a justificação de que muitos estariam a enganar os utilizadores e o regulador norte-americano travou uma oferta inicial de moeda (ICO - forma de financiamento baseada na emissão de criptomoedas).

Problemas para a "maior bolha da humanidade"

“A bitcoin está em sarilhos. O preço sugere que os bears [investidores que acreditam na queda do valor do ativo] estão claramente no controlo, com perdas acrescidas numa altura em que o nervosismo com a regulação reduz ainda mais o apetite dos investidores”, escreveu o analista Lukman Otunuga, da Forextime, numa nota aos clientes citada pela Bloomberg.

"A mãe de todas as bolhas e a maior bolha na história humana cai com estrondo," escreveu esta manhã o economista Nouriel Roubini no Twitter. "O valor fundamental da bitcoin é zero", acrescentou antes em entrevista à Bloomberg TV. Para aquele especialista, a tecnologia blockchain, em que assentam a bitcoin e outras criptomoedas, apenas serviu para criar estes ativos "que são uma vigarice".

Neste canal, Roubini comparou este fenómeno com outras bolhas financeiras, como a tecnológica (2000), a das tulipas (especulação em torno do valor destas plantas na Holanda, no século XVII) ou a do Mississippi - no século XVIII, envolvendo o valor inflacionado da Companhia do Mississippi e a sua interligação com o banco privado Banque Royale.

Os ganhos que levaram a bitcoin aos máximos de dezembro foram em parte impulsionados pela iminência do início de negociação dos contratos de futuros de bitcoin em Wall Street, o que contribuiu para aumentar o sentimento de confiança dos investidores.