Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Ikea Portugal compra Parque Eólico do Pisco

Exame

Autoridade da Concorrência deu luz verde ao negócio. Retalhista garante que mais de 25% da energia consumida pelas suas lojas é gerada por fontes renováveis.

A Autoridade da Concorrência já autorizou a compra do Parque Eólico do Pisco pela Ikea Portugal – um negócio que tinha sido anunciado no início de Janeiro – afirmando que “a mesma não é susceptível de criar entraves significativos à concorrência efectiva no mercado da produção de energia eléctrica" lê-se no site do regulador.

O Parque, com uma capacidade nominal de 50 MW e uma produtividade anual a rondar os 156GW/h, junta-se assim aos mais de 11 mil painéis fotovoltaicos que a Ikea Portugal já instalou em quatro das cinco lojas que detém em território nacional. Segundo um comunicado da empresa, 98% da energia gerada nos painéis solares é aproveitada pelas lojas, e representa 25% do total de energia consumida por cada loja. Com a aquisição do Parque do Pisco, a energia eólica vem assim engrossar esta percentagem.

A notícia surge poucos dias após a morte do fundador da Ikea, Ingvar Kamprad, que aos 17 anos criou a marca sueca que revolucionou a forma como os europeus passaram a decorar a casa, democratizando o acesso a mobiliário com design moderno e arrojado. A Ikea tem atualmente mais de 400 lojas espalhadas por 49 países e prepara-se para abrir à sua primeira loja na Índia ainda este ano.