Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Pegop é a melhor PME do ano

Exame

José Grácio, administrador da Pegop, a empres que gere e faz a manutenção das centrais termoelétricas a carvão e a gás do Pego, em Abrantes

Jos\303\251 Carlos Carvalho

Vencedores da mais recente edição das "1000 PME", uma iniciativa da revista EXAME que premeia a excelência entre as pequenas e médias empresas nacionais, já são conhecidos. A empresa que gere centrais termoelétricas a carvão e a gás natural do Pego é a PME do ano

Exame

A Pegop, a empresa que tem a seu cargo a operação e a manutenção das centrais termoelétricas a carvão e a gás natural do Pego, na região de Abrantes, é a empresa vencedora da mais recente edição das '1000 PME', uma iniciativa anual da revista EXAME, em parceria com a Informa D&B e a Deloitte.

O grande prémio foi entregue ao administrador da empresa, José Grácio, esta terça-feira, num almoço na Caixa Geral de Depósitos, patrocinador do evento. "Estão no Pego a central a carvão e a central a gás mais modernas da Península Ibérica", afirmou o gestor, no seu discurso de aceitação do prémio.

Além do prémio "Empresa do Ano", a Pegop foi ainda a empresa vencedora no seu sector de atividade, Água, Eletricidade e Gás. Em 2016 (exercício fiscal que esta edição das "1000 PME" analisa,) a Pegop faturou 20,7 milhões de euros. Apesar de uma quebra de quase 3% no volume de negócios, o resultado líquido permaneceu estável, gerando aos acionistas um lucro de 5,6 milhões de euros. Com um capital próprio de 5,7 milhões de euros, a empresa apresenta elevados índices de rentabilidade e de solvabilidade. Um quadro de indicadores que permite à Pegop, com os seus 123 trabalhadores, ascender ao topo da lista das melhores PME do país.

Ao todo, as "1000 PME" premiaram 22 pequenas e médias empresas nacionais. Em 2016, no conjunto, as 1000 melhores PME alcançaram um volume de negócios total acima de 18,6 mil milhões de euros, a que corresponderam lucros de praticamente 554 milhões de euros.

Abaixo, confira as vencedoras e os seus respetivos sectores. E, para ficar a conhecer ao pormenor o desempenho financeiro das melhores empresas portuguesas, consulte a edição de janeiro de 2018, que estará nas bancas na próxima semana (dia 28 de dezembro).

As vencedoras das 1000 PME, por ordem alfabética do sector:

1) Agroindústria: Pedro França S.A

2) Água, Eletricidade e Gás: Pegop - Energia Elétrica S.A.

3) Celulose e Papel: Sebastião e Martins, S.A.

4) Comércio a Retalho: Visão do Tempo II - Distribuição S.A.

5) Comércio de Veículos Automóveis: Auto-Viação Micaelense, LDA

6) Comércio Eletrotécnico: Divultec - Serviços de Informática, LDA

7) Comércio por Grosso: Barros, Filho, LDA

8) Construção: Cidade das Rosas - Imobiliária e Participações, S.A.

9) Distribuição Alimentar: Ignoramus - Produtos Naturais, LDA

10) Distribuição de Combustíveis: Gascombgest, LDA

11) Edição, Informação e Artes Gráficas: Costa Guerreiro, LDA

12) Hotelaria e Restauração: Imobimacus - Sociedade Administradora de Imóveis, S.A.

13) Indústria Automóvel: Jacinto Marques de Oliveira -Sucessores, LDA

14) Madeira, Cortiça e Móveis: Movecho, S.A.

15) Material Elétrico e de Precisão: Riox - Indústrias Metaloeléctricas, S.A.

16) Metalomecânica e Metalúrgia de Base: Mundiperfil, S.A.

17) Minerais Metálicos e Não Metálicos: Jade - Creaction, LDA

18) Produtos Farmacêuticos: Medinfar Consumer Health - Produtos Farmacêuticos, LDA

19) Química: Bourbon Automotive Plastics Marinha Grande, S.A.

20) Serviços: Riometais - Comércio de Sucata, LDA

21) Têxteis, Vestuário e Couro: Carcemal - Malhas e Confecções, LDA

22) Transportes e Distribuição: Portsines - Terminal Multipurpose de Sines, S.A.