Madrid, 10 jul (Lusa) -- Os mineiros que integram a "Marcha Negra" vão fazer "todos os possíveis" para acamparem na quarta-feira frente ao Ministério da Indústria, em Madrid, apesar das proibições anunciadas pelas autoridades.

A "Marcha Negra" durou mais de duas semanas e juntou mineiros das Astúrias, Leão, Aragão, Palência, Castilla La-Mancha e Andaluzia.

Fabian Alvarez, da Federação da Indústria das Comissões Obreiras, que agregam vários sindicatos, disse hoje à agência EFE que a delegada do Governo de Madrid, Cristina Cifuentes, proibiu o acampamento de protesto mas, mesmo assim, os mineiros "vão tentar" acampar porque os manifestantes não são "terroristas" apesar de, afirmou, estarem a ser tratados como tal.