A segunda geração deste modelo melhorou na forma e no conteúdo. Esteticamente, as alterações mais evidentes são a grelha frontal e os farolins traseiros. As opiniões dividem-se! Alguns amigos a quem pedi opinião gostam mais da anterior geração, a maioria, apesar de tudo, prefere o "novo" Série 1. Gostos não se discutem! No meu caso, confesso que sou fá da nova grelha, mais estilizada. A dianteira segue o look dos novos Série 3 e Série 5.

O novo BMW Série 1 está mais maduro. O modelo compacto alemão ganhou um novo design, motores mais ecológicos, económicos. Ao volante é notório que o carro oferece um comportamento dinâmico mais equilibrado.

Conduzi o Série 1 (5 portas) na sua faceta Urban com o motor 1.6 D EfficientDynamics de 116 CV de potência. A versão que vê nas imagens é muito provavelmente a unidade mais jovem deste automóvel. Um verdadeiro primo direito do Mini One.

No exterior, as jantes em liga leve de 17 polegadas de cor branca, associadas aos retrovisores brancos, e, no interior, os puxadores em vidro acrílico branco dão um ar mais jovem, descontraído, a um automóvel que é um bom companheiro para as aventuras diurnas e noturnas.  

A carroçaria do novo BMW Série 1 está mais comprida 85 milímetros, quando comparada com o seu antecessor, parece pouco mas a maior habitabilidade para quem viaja nos bancos traseiros é visível (mais 2,1 centímetros). A BMW seguiu aliás a mesma receita no novo Série 3. O espaço para transportar bagagens é agora de 360 litros.

No caso das unidades diesel podemos eleger motores de 116, 143 e 184 CV - versões 116d, 118d e 120d, respetivamente. No caso dos diesel, o sistema Start/Stop e o modo ECO Pro permitem consumos médios muito interessantes e emissões de 99 gramas de CO2 por quilómetro. Fiz um consumo médio de 5,2 litros sem "puxar" muito pelo Urban.

Sempre que conduzo o BMW Série 1 compreendo a razão pela qual este automóvel é um sucesso de vendas em todo o mundo. Já o conduzi em estrada, fazendo uma utilização quotidiana, e tive a oportunidade de o experimentar no autódromo do Estoril. É um verdadeiro dois em um! A posição de condução é simplesmente exemplar. De serie, todos os BMW Série 1 permitem variar entre três níveis (Comfort, Sport e Eco Pro). Graças a este sistema podemos gerir a rapidez da resposta do motor, cada vez que pressionamos o pedal do acelerador, a dureza da direção, o funcionamento do controlo de estabilidade e a rapidez da caixa de velocidades no caso de ser automática. O BMW Série 1 é um tração traseira e permite-nos conduzir de uma forma desportiva, sempre que a estrada e as condições de segurança o permitem.


A BMW é uma marca famosa pela qualidade dos materiais que utiliza na construção dos automóveis. Como é tradição, estão disponíveis um mundo de opcionais. No caso do 116d Urban encontramos no equipamento de série o volante desportivo em pele multifunções, as jantes de liga leve de 17 polegadas, ar condicionado automático, sensores de chuva e luzes.

O BMW 116d mais acessível está disponível a partir de 27.900 euros.

O Série 1 Urban que mostramos neste ensaio tem um preço base de 32.154 euros.