De acordo com a edição do semanário Sol desta semana, a descoberta feita pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) resulta do cruzamento de dados de três processos: Operação Furacão, Rosalina Ribeiro e Monte Branco.

Domingos Duarte Lima terá recebido, em 2002, um milhão de euros do almirante Rogério d'Oliveira, um dos arguidos na investigação das autoridades alemãs à compra de dois submarinos pelo Governo português. 

Segundo o  Sol, o DCIAP decidiu abrir um novo inquérito-crime no qual Duarte Lima e o contra-almirante foram constituídos arguidos, por existirem fortes indícios de crimes de branqueamento de capitais, tráfico de influências e fraude fiscal.

A VISÃO publicou recentemente todos os detalhes da operação Monte Branco , liderada pelo procurador Rosário Teixeira e pela Inspeção Tributária, que levou ao desmantelamento da rede liderada pelo suíço Michel Canals.